Proença-a-Nova entrega compostores domésticos

Câmara Municipal de Proença-a-Nova entrega compostores domésticos aos munícipes

. Iniciativa ambiental arranca em maio

O Município de Proença-a-Nova vai promover um conjunto de ações de sensibilização ambiental sobre compostagem doméstica, nas sedes de freguesia, a partir do mês de maio:

. Calendário das acções de entrega

A primeira ação acontece a 7 de maio, às 19h30, em São Pedro do Esteval; segue-se a 14 de maio, às 19h00, em Sobreira Formosa; a 21 de maio, às 19h00, em Montes da Senhora; e a 27 de maio, às 18h30, em Proença-a-Nova.

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias nas respetivas Juntas de Freguesia e o número de participantes está limitado à capacidade da sala onde decorrerá a ação, de acordo com as normas da Direção-Geral de Saúde.

No final, os participantes receberão um compostor doméstico (número de equipamentos limitados e atribuídos por ordem de inscrição).

Esta iniciativa foi uma das propostas aprovadas no âmbito do Orçamento Participativo 2020, apresentada pelo munícipe Pedro Serra, que contempla a aquisição de compostores para distribuição gratuita junto dos munícipes.

O objetivo é sensibilizar para a diminuição da aplicação de adubos e pesticidas sintéticos, reduzindo a contaminação dos solos, da água e do ar.

A oferta dos compostores é comum a todas freguesias do concelho, num investimento total de 3.600,00 €.

A compostagem é um processo natural e biológico de decomposição de resíduos orgânicos (provenientes das hortas, jardins e cozinhas) por ação de microrganismos que os transformam numa matéria rica, escura, com aspeto de solo, denominado ‘composto’.

A compostagem doméstica, além de ser um processo extremamente simples de executar, permite valorizar os resíduos, poupando custos ambientais e económicos significativos (nomeadamente custos no transporte de lixos e na deposição em aterro).

O adubo orgânico resultante é ideal para ser utilizado em vasos, floreiras ou nos canteiros das hortas (agricultura biológica) e jardins, pois melhora substancialmente a estrutura do solo.

 

Publicado em Destaques, Proença-a-Nova | Tags , , | Deixe o seu comentário

Idanha-a-Nova em destaque no estudo “Alimentar Boas Práticas” da Quercus

Idanha em destaque no estudo “Alimentar Boas Práticas” da Quercus

Idanha-a-Nova tem dois projetos incluídos no estudo da Quercus “Alimentar Boas Práticas: Da Produção ao Consumo Sustentável”, uma compilação de iniciativas nacionais que inovam no sector agroalimentar.

Os dois projetos que representam Idanha-a-Nova nesta publicação são o i-Danha Food Lab, o primeiro acelerador de empresas do sector agroalimentar da Península Ibérica, e o Centro Documental Raiano, uma base documental sobre ecologia, saúde, agricultura biológica e saudável disponível ao público.

O i-Danha Food Lab é desenvolvido pela BGI – Building Global Innovators em parceria com a Câmara de Idanha-a-Nova, e consubstancia-se num acelerador de startups e empresas da área alimentar e da economia verde.

Tem tido impacto na criação de riqueza e na captação de talento, de que é exemplo o laboratório colaborativo CoLAB, mas também o Green Valley Food Lab, área de acolhimento empresarial de base rural que agrega cerca de 800 hectares de terreno e infraestruturas, designadamente as propriedades Couto da Várzea, Ribeiro do Freixo e Lombas e ainda o Centro Logístico Agroalimentar do Ladoeiro. Através de um evento anual é projetado internacionalmente o trabalho desenvolvido.

O Centro Documental Raiano (CDR) está instalado no Centro Empresarial de Idanha-a-Nova.

Espaço único em Portugal e com um vasto espólio bibliográfico, o CDR tem portas abertas a estudantes, professores, investigadores, empresários e demais interessados nas áreas do ambiente, ecologia, saúde natural, agricultura biológica, botânica, pecuária, nutrição, entre outras.

Acolhe a sede da Associação de Recursos Ambientais e Alternativos, parceiro fundamental na estratégia da Bio-Região de Idanha-a-Nova.

Publicado em Destaques, Idanha-a-Nova | Tags , | Deixe o seu comentário

João Pinheiro, piloto de Kartcross apresentou programa de 2021

João Pinheiro

Lutar pelo melhor lugar possível

O jovem piloto albicastrense, João Pinheiro, apresentou, na passada sexta-feira, a época
de Kartcross 2021, que tem início já no próximo fim de semana.
As docas da cidade de Castelo Branco vestiram, mais uma vez, as “cores” do automobilismo, para receber a edilidade local, patrocinadores e amigos do piloto.
Numa festa em que o tema foi o Kartcross.
Perante os presentes e com transmissão online, João Pinheiro falou da próxima época,
com a humildade que lhe é habitual. Explicou quais são os seus objetivos para esta que é a
sua segunda época de Kartcross, primeira a disputar o Campeonato principal, onde lutará com os pilotos veteranos.

Os objetivos para esta época são, acima de tudo, aprender. Ainda sou muito
jovem nesta modalidade, vou tentar andar melhor que o ano passado”. Referiu João Pinheiro.
Apesar da sua curta carreira, Pinheiro brilhou na época passada, ao conseguir ficar no “top ten”, entre os veteranos.
Pilotos que correram com o seu Pai, José Carlos Pinheiro.

JCP Racing
João Pinheiro – LBS Motor Clube RX01
CPKx – Campeonato de Portugal Kartcross 2021

. O arranque do campeonato

Na prova inaugural do Campeonato, no Eurocircuito da Costilha, são esperados mais
de três dezenas de concorrentes, vinte cinco dos quais inscritos no Campeonato.
Este ano o figurino da modalidade foi alterando, conta agora com quatro corridas de
qualificação. Corridas essas que ditam o lugar nas meias-finais e finais.
Está tudo a postos para o início das hostilidades, o nosso jovem piloto está motivado, o
LBS RX 01 está pronto e apresenta uma nova decoração. O objetivo é colocar em prática o
que aprendeu na época transata e lutar pelo melhor lugar possível nesta corrida.
A corrida tem início sábado, dia 24 pelas 9.30 horas com a realização dos treinos livres.
O seu termino está marcado para domingo, dia 25, com a realização das finais pelas 15.45 horas.
O fim de semana terá transmissão “via streaming”.

Publicado em Desporto, Destaques | Tags , | Deixe o seu comentário

Sede dos Escuteiros de Idanha-a-Nova vai ser ampliada

Câmara vai apoiar a requalificação e ampliação da sede dos escuteiros

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai apoiar a requalificação e a ampliação da sede do agrupamento de escuteiros local, um investimento de 192 mil euros que visa criar melhores condições para a atividade escutista.

Este investimento vai ao encontro da nossa estratégia para a educação e pretende reconhecer o excelente trabalho desenvolvido pelo Agrupamento 326 de Idanha-a-Nova, que se encontra a celebrar 50 anos de atividade, e pelo Corpo Nacional de Escutas (CNE), que assinala 100 anos de escutismo em Portugal”, afirma o Presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.

Armindo Jacinto elogia o papel do escutismo “na educação para a cidadania, em prol da formação integral das crianças e jovens idanhenses como cidadãos ativos, solidários e participativos nas suas comunidades”.

O apoio foi formalizado no dia 16 de abril, num protocolo entre a autarquia e a Fábrica da Igreja Paroquial de Idanha-a-Nova, representada pelo Padre Adelino Lourenço, proprietária do edifício-sede do Agrupamento 326, situado no Largo do Adro.

A cerimónia contou ainda com a presença do Chefe Nacional dos Escuteiros, Ivo Faria, do Chefe do Agrupamento 326 de Idanha-a-Nova, António Lisboa, e do Chefe Adjunto, Vítor Mascarenhas, que é também Presidente da União de Freguesias de Idanha-a-Nova e Alcafozes.

O Chefe Nacional dos Escuteiros salientou a parceria frutuosa com Idanha-a-Nova na dinamização do movimento escutista, que permitiu realizar no Campo Nacional de Atividades Escutistas, no Monte Trigo, os três últimos grandes encontros da família escutista: os Acampamentos Nacionais de 2007, de 2012 e 2017. O próximo ACANAC também irá realizar-se em Idanha-a-Nova, em 2022.

Ivo Faria considera que “o mais importante é o desenvolvimento do escutismo local, por isso, fico feliz por ver que a assinatura deste compromisso vai permitir aos jovens de Idanha continuar a fortalecer a atividade escutista”.

A opinião do Chefe Nacional é corroborada pelos dirigentes do Agrupamento 326 de Idanha-a-Nova. “A requalificação das instalações do Agrupamento vai proporcionar melhores condições aos elementos que participam nas atividades escutistas, incluindo no abastecimento de água e a nível sanitário, num edifício que já é a sede do Agrupamento 326 desde 1970”, refere António Lisboa.

Com 67 elementos ativos em Idanha-a-Nova, o escutismo é a maior atividade de juventude em Portugal e afirma-se como um movimento da Igreja Católica. O Padre Adelino Lourenço diz-se satisfeito com a requalificação da sede. “Pela quantidade de jovens que agarram o escutismo, esta é uma obra que serve Idanha. Apesar de sermos relativamente poucos nestas terras, temos gente muito capaz, com muitas e boas ideias e um grande dinamismo”, conclui o pároco.

Publicado em Destaques, Idanha-a-Nova | Tags , , | Deixe o seu comentário

Pedro Nuno Santos dá prioridade aos comboios

Comboios a caminho de cidades com mais de 20 mil habitantes

. Plano Ferroviário Nacional quer ligar todas as capitais de distrito e as cidades com mais de 20 mil habitantes como Felgueiras, Loulé e Quarteira.

. Pedro Nuno Santos um Ministro decisivo.

Foto
LUSA/RODRIGO ANTUNES (com a devida vénia)

Até hoje, quando havia financiamento para a ferrovia, o Governo telefonava para a IP (Infra-Estruturas de Portugal) e perguntava o que se poderia fazer. O objectivo agora é ter um plano ferroviário nacional com letra de lei, fruto de um grande debate público, que seja seguido por todos os governos, que devem recuperar, assim, o seu poder de decisão sobre a infra-estrutura ferroviária. Haja ou não financiamento, um plano permite ficar a saber no futuro quais as prioridades para o sector.

O lançamento do Plano Ferroviário Nacional, que decorreu nesta segunda-feira em Lisboa, com a presença do ministro Pedro Nuno Santos, foi apenas isso mesmo: um lançamento. Mas deu algumas pistas sobre o que poderá ser a futura geografia ferroviária portuguesa.

Além de ligar todas as capitais de distrito (estão em falta Bragança, Vila Real e Viseu), o Governo também quer que o comboio sirva as cidades com mais de 20 mil habitantes, como é o caso de Felgueiras, Loulé e Quarteira.

Para Felgueiras parece relativamente consensual a construção da linha do Vale do Sousa, mas, para Trás-os-Montes, Frederico Francisco, coordenador do grupo de trabalho do Plano Ferroviário Nacional, lançou luz sobre uma futura linha do Porto a Vila Real e Bragança com sequência a Zamora.

Já Viseu poderá ficar servida com a linha Aveiro-Mangualde, a qual já fez parte do Ferrovia 2020, mas foi chumbada por Bruxelas por falta de rentabilidade.

Nas restantes ligações, o vice-presidente da IP, Carlos Fernandes, mostrou reservas à opção pela ferrovia pesada e sugeriu que outras soluções mais leves, como os metros ligeiros ou os metrobus, podem dar resposta à mobilidade das populações. Uma ideia com que o ministro não está em sintonia, pois Pedro Nuno Santos insistiu várias vezes que, “se quisermos tirar carros das cidades e das estradas, temos de ter ferrovia pesada e ir ao centro das cidades”.

Outra pista lançada no debate foi a construção da terceira travessia do Tejo em Lisboa, que, segundo o governante, fará diminuir em 30 minutos “não só a ligação ao Algarve, como a todos os destinos ao Sul do Tejo”.

Frederico Francisco referiu que o Plano Ferroviário Nacional deve “afirmar o caminho-de-ferro como o modo de transporte de elevada capacidade e sustentabilidade ambiental”. O objectivo é que se consiga uma maior transferência modal para a ferrovia a fim de se atingir a neutralidade carbónica.

O mesmo responsável disse que primeiro é preciso pensar a oferta de serviços que se pretende para o país e só depois desenhar a rede ferroviária. A palavra “rede” foi abundantemente referida durante a apresentação, tendo Frederico Francisco mostrado um mapa dos caminhos-de-ferro suíços como um bom exemplo do funcionamento em rede da ferrovia.

No caso português, tal poderá ser conseguido com os pontos de intersecção da linha de alta velocidade Lisboa-Porto com as linhas convencionais, pois haverá comboios com outras origens e destinos que poderão utilizar na mesma viagem esta “auto-estrada ferroviária” e as linhas convencionais, diminuindo assim as distâncias entre as regiões.

A calendarização do plano passa por quatro fases, a primeira das quais dura até Julho deste ano e consiste em auscultar as regiões e a própria população que dispõe de um site para poder dar contributos.

Entre Julho e Outubro será feita a redacção do plano, o qual será apresentado e irá a discussão até ao fim do ano.

A redacção final estará terminada no primeiro trimestre de 2022, tendo Pedro Nuno Santos realçado que o Plano Ferroviário Nacional deverá ser aprovado na Assembleia da República por forma a reunir o máximo consenso a fim de poder ter sequência nas próximas décadas.

Num debate que animou a sessão de lançamento, a questão do consenso foi, aliás, enfatizada pelo administrador da Medway, Carlos Vasconcelos que disse que “o Plano Ferroviário Nacional só deve existir se tiver o mais amplo consenso nacional envolvendo os políticos, a sociedade e os stakeholders”.

Publicado em Destaques, Política | Tags | Deixe o seu comentário

Oleiros, Justificação Notarial, Propriedades em nome de Armando Dias Moreira

CERTIFICO PARA EFETTOS DE PUBLICAÇÃO:
Que nas instalações do Cartório Patrícia Fernandes – Notária, Sp, Unipessoal Lda.,
sitas na Rua Castilho, no 14, r/c A, em Lisboa, por escritura de Justificação, outorgada em
17 ’01 ‘2020 e lavrada a folhas 24 do Livro de Notas número 133, foi por ARMANDO
DIAS MOREIRA justificado que é dono e legítimo possuidor dos seguintes imóveis:
1′ o prédio rústico não descrito da Conservatória do Registo predial de oleiros, com a
área total de 110m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo 5910;
2′ o predio rústico não descrito da Conservatória do Registo predial de oleiros, com a
área total de 350m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo 5964;
3′ o predio rústico não descrito da Conservatória do Registo predial de oleiros, com a
área total de 34.500m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo g2g2;_
4′ o prédio rústico não descrito da Conservatória do Registo predial de Oleiros, com a
área total de 2.100m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo g323;_
5′ o predio rústico não descrito da conservatória do Registo predial de oleiros, com a
área total de 4.s00m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo g6g2;_
6′ o predio rústico não descrito da conservatória do Registo predial de oleiros, com a
área total de 2.260m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo grlt;_
7′ o prédio rústico não descrito da conservatória do Registo predial de oleiros, com a
área total de 900m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo g9s2;
8′ o prédio rústico não descrito da conservatória do Registo predial de oleiros, com a
área total de 4.9s0m2, inscrito na matriz prediaÍ rústica sob o artigo g962;–
9′ 33’338/100’000 avos indivisos do prédio rústico não descrito da Conservatória do
Registo Predial de Oleíros, com a área total de 40.200m2, inscrito na matriz predial
rústica sob o artigo 8654;
10′ o predio rústico não descrito da Conservatória do Registo predial de Oleiros, com a
área total de 4.420m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo 8658;
11. O predio rústico não descrito da Conservatória do Registo Predial de Oleiros, com a
área total de 11.000m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo 8667;_
12. O predio rústico não descrito da Conservatória do Registo Predial de Oleiros, com a
área total de 10.400m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo 8676;_
13. O prédio rústico não descrito da Conservatória do Registo Predial de Oleiros, com a
área total de 1.200m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo 8949;_
14. O prédio rústico não descrito da Conservatória do Registo Predial de Oleiros, com a
área total de 50m2, inscrito na matriz predial rústica sob o artigo 8750; _
Todos situados na freguesia de Estreito-Vilar Barroco, concelho de Oleiros;
Que os IMÓVEIS foram adquiridos pelo JUSTIFICANTE no ano de í992, em
data que não pode precisar, por doação verbal de PIEDADE DE JESUS, mãe
do mesmo, já falecida, viúva de Adelino Mendes Moreira, sem nunca ter formalizado a aquisição por Escritura Pública.
– Que, por isso, desde pelo menos o ano de 1992, entrou na posse e fruição dos
IMOVEIS, manteve-os, conservou-os, aproveitou as suas utilidades, despesas e demais
encargos, comportando-se de forma equivalente ao exercício do direito de propriedade.
– Que, pela falta de título formal aquisitivo suficiente e inequívoco, não tem a
possibilidade de comprovar, pelos meios normais, a aquisição dos IMÓVEIS, invoca a
aquisição por Usu Capião, para justificar o seu direito para fins de registo predial.
Lisboa, 14 de Abril de 2021

Publicado em Autarquias e Poder Local, Oleiros | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Sporting caminha para o tão ambicionado título

A vitória do Sporting em Faro por 0-1 e a derrota do Benfica em casa com o Gil Vicente por 1-2, bem como o empate do Braga com o Rio Ave por 0-0, parecem ter deixado a resolução do título para uma questão entre Porto e Sporting com os leões em larga vantagem.

Nada está decidido, mas, sem derrotas na Liga, o Sporting parece ser um eventual justo vencedor.

A disputa pelo 3º lugar parece ser agora o foco principal e o Braga ainda pode sonhar com a possibilidade de entrar na Champions, fragilizando o Benfica que não foi feliz com o regresso de Jorge Jesus.

A contratação de Ruben Amorim ( 36 anos) ao Braga, inicialmente tão contestada, parece ser agora aplaudida e revelar a visão estratégica do Presidente Leonino Frederico varandas que pode fazer história e marcar indelevelmente a sua presidência.

A próxima jornada inicia mais cedo com o Sporting a receber o Belenenses SAD e pode acentuar a luz verde do caminho do título, deixando para depois as preocupações dos jogos com o Braga e com o Benfica.

PF

Publicado em Desporto, Destaques | Tags , , | Deixe o seu comentário

Plano Operacional de Oleiros aprovado

Plano Operacional Municipal (POM) de Oleiros aprovado

Plano Operacional Municipal (POM) de Oleiros aprovado

Foi apresentado e aprovado no passado dia 15 de abril, em sede de Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI), o Plano Operacional Municipal para o presente ano, no âmbito do Plano Municipal DFCI.

Elaborado na íntegra pelo Gabinete Técnico Florestal (GTF) do Município de Oleiros, o referido plano visa, essencialmente, a recolha e levantamento da máxima informação disponível de planeamento e combate, como por exemplo a Rede de Pontos de Água, de Faixas de Gestão de Combustível, o Sistema de Apoio à Decisão, entre outros. Pretende-se que aquando da sua necessidade, os dados estejam previamente disponíveis de forma a atuar de forma eficaz e em perfeita articulação entre todos os agentes envolvidos.

A abrir esta sessão por videoconferência, usaram da palavra o Presidente e o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Oleiros, Fernando Marques Jorge e Victor Antunes, respetivamente, reforçando o facto de um dos objetivos estratégicos do Município definidos para o ano de 2021 se prender com a valorização das atividades associadas à floresta.

O fomento da multifuncionalidade do espaço rural e a competitividade da fileira florestal, são alguns dos aspetos realçados.

Publicado em Oleiros | Tags , , | Deixe o seu comentário

Pavimentações em Ribeira das Várzeas e Vale de Mós concluídas

Concluídas pavimentações em Ribeira das Várzeas e Vale de Mós

Concluídas pavimentações em Ribeira das Várzeas e Vale de Mós

Foram terminadas duas pavimentações no concelho de Oleiros, uma em Ribeira das Várzeas (com uma extensão de 500 metros e um custo de 49.745,81 €) e outra em Vale de Mós (custo de  83.211,55 €).
Esta última consistiu na reparação da via, que tinha ficado danificada por chuvas intensas.

Publicado em Oleiros | Tags , , | Deixe o seu comentário

JS da Sertã reactivada

6 ANOS DEPOIS: JS SERTÃ É REATIVADA

. Samuel Xavier candidato a Presidente

. Acto eleitoral dia 30 de Abril entre as 17 e as 21H00
A Juventude Socialista – Federação Distrital de Castelo Branco informa que se irá realizar
no próximo dia 30 de abril, sexta-feira, entre as 17h00 e as 21h00, o acto eleitoral que irá
eleger novos órgãos para a Juventude Socialista da Sertã.
6 Anos após a última eleição, em novembro de 2015, e após meses de trabalho intenso
em proximidade com jovens de todo o concelho, articulado com o Partido Socialista da
Sertã, imprescindível em todo o processo, conseguiu atingir-se o objetivo primário de dar
um novo fôlego à Juventude Socialista da Sertã, com jovens dinâmicos, conhecedores dos
problemas da sua terra e com uma imensa vontade de contribuir construtivamente para a
sua resolução.
Com uma grande abrangência territorial, desde as freguesias da Cumeada e Marmeleiro
a Cernache do Bonjardim, passando por Várzea dos Cavaleiros e Carvalhal, terminando
na Vila da Sertã, esta será uma equipa coesa que contará e trabalhará em prol de todo o
concelho.
Para o presidente da Federação Distrital, Tiago Soares Monteiro, “Sendo a Sertã o
4º maior município em termos de população do Distrito, é para nós um motivo de orgulho imenso podermos contar com uma equipa de jovens com
propriedade e iniciativa para voltarmos a ter socialismo democrático jovem
neste concelho.

Tendo assumido este objectivo nos últimos meses, de reactivar até final
do mandato [dezembro 2021] algumas concelhias que têm estado paradas
nos últimos anos, não podia estar mais satisfeito pelo iniciar desta
iniciar desta caminhada de reativações se centrar na Vila da Sertã, um território histórico onde a JS e o PS têm de ter uma grande força, a bem
dos Sertaginenses.”
Referindo ainda “Não queremos ficar por aqui, até dezembro queremos ir mais longe e
voltar a ter órgãos em Vila de Rei e Idanha-a-Nova. É um desafio muito complexo,
nalguns sítios até hercúleo, mas a marca da Juventude Socialista é esta:

Estar em todo o lado, com os jovens. É isso que nos diferencia.
A entrega de listas ocorrerá no dia 28 de abril, das 18h às 22h, na sede do PS Sertã, sendo
a lista já conhecida presidida por Samuel Xavier, Estudante na Universidade de Aveiro,
contando ainda com Cláudio Santos, estudante na Universidade de Coimbra, como VicePresidente, e os vogais Ana Lourenço, João Carlos Nunes, Inês Farinha e João Antunes.

Publicado em Destaques, Política, Sertã | Tags , | Deixe o seu comentário