Oleiros, venha conhecer melhor

Oleiros

Beira Baixa

. O passado das terras é mais longo do que o caminho para as alcançar.

Oleiros, a vila que sobrevive desde tempos medievos, é testemunho de um passado que importa ainda reconstituir, documentar, delimitar a sua exacta extensão, lembrar os forais concedidos e os esforços colocados nas tentativas de restauro respigadas em velhos diplomas que chegam até ao rei Venturoso.
setentrião, ladeada pela serra da Rasca e Alvelos, no meridião pelas alturas serranas da Lontreira ou Isna e Cabeço da Rainhamiradouros naturais da agreste beleza paisagística, Oleiros emerge no alargado vale junto à ribeira apertada entre as pertenças ao Estreito, Oleiros e Sertã, com o seu casario branco mesclado pela parda cor xistosa, que algum apontamento recente pontilha de novidade. Junto à ribeira, florescem os campos de cultivo e vasto arvoredo de sombra refrescante a desafiar os rigores do estio, mas também a lembrar a gelidez de Invernos duros e tempestivos.

Etimologicamente, o termo Oleiros parece derivar da palavra latina ollarium ‘o fabricante ou negociante de panelas de barro’, apesar de não haver resquícios na existência de oficinas artesanais, existindo, contudo, em abundância, espécies de barro “greda argila…”, matéria prima indispensável para o efeito.

Também há quem advogue que a palavra derivará de olleiros, ‘olheiros ou olhos de água, vulgo nascentes’, por na vila se acharem algumas fontes.

Por carta régia de 13 de Junho de 1194, D. Sancho I, sua esposa, a rainha D. Dulce e respectivos infantes, doaram, em definitivo, a D. Afonso Pelágio, Prior dos Hospitalários, e a todos os irmãos desta Ordem, uma terra à qual deu o nome de Belueer (Belver), além de vastos domínios territoriais nas duas margens do Tejo, entre os quais se compreende Oleiros.

Anos volvidos, tais territórios são integrados no Grão-Priorado da Ordem do Hospital ou dos frades malteses, com sede na vila do Crato.

A 6 de Dezembro de 1232, D. Mendo Gonçalves, Prior do Crato concede foral à vila oleirense.

Centúrias depois, D. Manuel I renova aquele foral a 20 de Outubro de 1513, constituindo-se assim, definitivamente, como terra autónoma, acção extensível ao vizinho concelho de Álvaro, hoje área integrante do concelho de Oleiros.

Segundo Pimentel in “Memórias da Villa de Oleiros, no ano de 1762, aquando das invasões espanholas, entre outras pilhagens, foi roubado o maior sino da torre da igreja de Oleiros. Pouco depois o bronze que fora cobiçado pelos espanhóis voltava a repicar na torre da igreja como que a dizer aos Oleirenses que descansassem, pois os espanhóis já se tinham retirado.

No ano de 1791 foi criado um corpo de Ordenanças em Oleiros, tendo sido nomeado Capitão-Mor Francisco Rebelo D’Albuquerque Pinto Maldonado, da mesma vila, por D. João VI, em carta patente de 31 de Maio do mesmo ano. O concelho de Oleiros pertencia à provedoria de Tomar.
No dia 2 de Fevereiro de 1811 ocorreu a passagem de tropas francesas pela vila de Oleiros, na sequência da terceira invasão dos franceses, que teve início em 1810. Um dos grupos de reforços seguiu pela estrada nova, que tinha sido aberta pelo cume das serras, entre as vilas do Fundão e Abrantes, para se reunir ao exército nas linhas de Torres Vedras.

Assim que constou que esta divisão iria passar por esta estrada, a população de Oleiros começou a fugir, de modo a deixar as casas inteiramente despidas. A população retirou-se na direcção da margem esquerda do Zêzere, flanqueando a divisão francesa, dirigindo-se para os lugares de Abitureira, Rouco e Cambas.

Com a vinda dos soldados franceses vieram também imensas munições para fornecimento de canhões e espingardas. Os oficiais escolheram para paióis os lugares mais seguros e de mais fácil vigilância.

Um dos sítios que lhes pareceu ideal terá sido a Capela de Santa Margarida, dada a sua situação altaneira. A capela ficou repleta de explosivos até que os franceses se decidiram ir embora. Mas, ao retirarem-se deixaram lá dentro alguns barris de pólvora e, de seguida, pegaram fogo à capela.

Na deflagração foi “levada pelos ares” a imagem da padroeira da capela, Santa Margarida, que acabou por ser encontrada, no sítio que ainda hoje se denomina “horta da Santa”, estranhamente intacta.

Os Oleirenses consideraram o facto como um novo milagre. Este novo milagre sucedeu-se a um outro que tem sido transmitido de geração em geração desde há séculos.

Em tempos, toda a região foi assolada por uma terrível praga de gafanhotos que nada poupavam O povo começou então a fazer romarias constantes à ermida de Santa Margarida implorando ajuda para um combate que não conseguia vencer.

A santa atendeu-os pois algum tempo depois começou-se a ver grandes filas de gafanhotos encaminhando-se para a ribeira onde morriam afogados. Nem um escapou, ficando Oleiros livre de tão grande flagelo.

Em agradecimento, os seus habitantes decidiram celebrar todos os anos uma grandiosa festa em honra de Santa Margarida, o que têm fielmente cumprido.

Após 1834, o território de Oleiros foi consideravelmente aumentado, mas não obstante o Governo extinguiu o concelho, anexando as suas freguesias a outros: as de Orvalho e Vilar Barroco ao Fundão, a de Sarnadas de S. Simão ao de Castelo Branco, a de Cambas ao de Pampilhosa, a de Isna ao de Proença-a-Nova, e todas as outras ao da Sertã. No entanto esta decisão foi anulada em 1869, estabelecendo novamente Oleiros como concelho, tal como fora nos 700 anos anteriores.

A vila de Oleiros teve um pelourinho na praça principal.

Em 1824, o então presidente da Câmara, mandou que o pelourinho fosse recuperado a mandou-lhe fazer uma base nova com dois degraus circulares. A encimá-lo colocaram um elegante galo dourado, de folha, tendo por cima a cruz de Malta. Este pelourinho foi vendido no século XIX (1880), tal como aconteceu ao pelourinho da vila de Álvaro, que chegou a ser um concelho independente de Oleiros (foral de 1540).

Faça do Hotel Santa Margarida a sua base de partida, depois descubra a beleza

http://www.hotelsantamargarida.com

Câmara Municipal de Oleiros
Praça do Municipio, 6160-409 Oleiros
Como chegar

272 680 130
geral@cm-oleiros.pt
www.cm-oleiros.

Siga o Jornal de Oleiros e saiba tudo sobre a região

http://www.jornaldeoleiros.com

Publicado em Destaques, Oleiros | Tags , , , , | Deixe o seu comentário

Penamacor: Pedro Chagas Freitas desenvolve escrita criativa junto da comunidade escolar

Penamacor: Pedro Chagas Freitas desenvolve escrita criativa junto da comunidade escolar

O escritor Pedro Chagas Freitas está a desenvolver uma atividade de escrita criativa junto da comunidade escolar do Agrupamento de Escolas Ribeiro Sanches (AERS). Esta iniciativa, desenvolvida no âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE) do Município de Penamacor, arrancou esta segunda-feira, dia 17 de janeiro, sendo que será realizada uma sessão por mês, até junho, em cada uma das três turmas envolvidas no projeto.

A próxima sessão acontece no próximo dia 21 de janeiro, sexta-feira, entre as 8:40 e as 10:10, na sede do AERS. Durante a primeira sessão, os alunos foram divididos em grupos, tendo sido dinamizados vários exercícios, com recurso a jogos, incentivando cada um deles, de uma forma criativa e divertida, a escreverem um texto ficcional. Cada aluno escolheu, ainda, um nome fictício pelo qual será tratado durante as sessões, sendo que o resultado e os nomes escolhidos resultaram num momento bastante divertido. Este projeto pretende proporcionar uma experiência diferente e positiva para os alunos e para os professores.

Pretende igualmente que os alunos criem uma relação melhor e mais estreita com a língua portuguesa, com a leitura e sobretudo com a escrita, contribuindo, desta forma, para a melhoria do desempenho escolar dos alunos.

Nas palavras de Pedro Chagas Freitas, este tipo de atividades são fundamentais para os alunos: “Mais que o resultado final, o que interessa é o processo. Primeiro diverti-los e depois fazê-los perceber que escrever é divertido, derrotando a ideia de que escrever é uma seca.

Querermos fazer coisas diferentes e sair um bocadinho da caixa é fundamental. O método é trazer o jogo e a diversão ao processo de escrita e fazer com que os alunos escrevam quase sem repararem que estão a escrever. Quero que percebam que escrever é uma coisa perfeitamente natural, que todos temos essa capacidade e que todos sabemos pensar de uma maneira própria”.

Publicado em Penamacor | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Município de Oleiros decide criar nova linha de apoio COVID 19

Município de Oleiros decide criar nova linha de apoio COVID 19

O Município de Oleiros, através da sua parceria com o CLDS 4G “Novos Desafios” de Oleiros, decidiu criar uma linha especial para auxílio ao preenchimento do Formulário de Apoio ao Inquérito Epidemiológico (FAIE) que entrou hoje em funcionamento.

Assim, qualquer caso confirmado de infeção de COVID-19 que já tenha contactado a linha SNS 24 e esteja com dificuldades ou não tenha meios para proceder ao preenchimento do referido formulário, poderá entrar em contacto com a equipa do CLDS 4G “Novos Desafios” de Oleiros, através do número 933 570 653, a qual se disponibiliza, todos os dias, de segunda-feira a domingo, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, para auxiliar no preenchimento do FAIE.

Recorde-se que no início desta pandemia o Município foi pioneiro na implementação de Linhas de Apoio, nomeadamente Social Extraordinário e Psicológico de Emergência.

Publicado em Oleiros | Tags , , | Deixe o seu comentário

Campanha para as Legislativas chega hoje a Oleiros e Castelo Branco

As duas candidaturas mais fortes multiplicam acções de rua após os debates.

Oleiros recebe hoje a candidata do PS encabeçada por Ana Abrunhosa e Castelo Branco recebe Rui Rio pelas 16H00.

O PAN também fará hoje a visita a Castelo Branco.

António Costa estará em Castelo Branco na próxima 6a feira.

Publicado em Castelo Branco, Oleiros | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Filarmónica Aurora Pedroguense e Chuck Wansley na Casa da Cultura da Sertã

Filarmónica Aurora Pedroguense e Chuck Wansley

. Concerto de Ano Novo alterado para a Casa da Cultura da Sertã

No próximo domingo, 23 de janeiro, a Sociedade Filarmónica Aurora Pedroguense realiza o seu Concerto de Ano Novo que contará com a participação do conceituado cantor de jazz norte-americano Chuck Wansley. O concerto decorrerá na Casa da Cultura da Sertã, a partir das 15h30m, ao abrigo das recomendações da Direção Geral de Saúde.

Com direcção artística do Maestro Pedro Cordeiro, neste concerto serão executadas obras icónicas, intemporais e bastante conhecidas dos Queen, Beatles, Louis Armstrong, Frank Sinatra, entre outros. O concerto conta com o apoio do Município da Sertã.

Fundada em 1891, a Sociedade Filarmónica Aurora Pedroguense conta atualmente com 40 músicos. Do seu longo historial, além do contributo à juventude que encontra na música uma ocupação útil, faz parte a organização de Encontros de Bandas Filarmónicas e a gravação de um CD.

Desde a década de 40, realiza anualmente a 1 de novembro o convívio “Festa do Borrego” para comemorar o aniversário da colectividade.

Chuck Wansley é um cantor de jazz que recentemente fixou residência em Pedrógão Pequeno, concelho da Sertã. Originário de Queens, Nova Iorque, Chuck Wansley desde cedo apaixonou-se por música e entretenimento.

Integrou o grupo Up With People que lhe permitiu atuar para multidões e em palcos como o Royal Albert Hall, la Scala e Carnegie Hall.

Passou pela banda Match enveredou depois por uma carreira a solo.

Fundou o grupo NYC Warp-9,  primeiro grupo de electro hip hop, obtendo sucesso com dois álbuns e seis singles. Nova mudança na carreira leva-o até à Califórnia, onde ficou conhecido como The Wedding Singer, liderando a sua banda Chuck Wansley After Hours durante mais de 20 anos.

Em 2015 mudou-se para Praga explorando sonoridades como jazz, swing de big band, rythm and blues e funk.

Atualmente reside em Portugal, concretamente em Pedrógão Pequeno, com Suzanne, sua esposa/agente, tendo uma agenda recheada de espectáculos com especial incidência na Europa, onde apresenta os seus espectáculos orquestrais Chuck Wansley Big jazz e “I Have Dreamed” com êxitos de Hollywood.

Publicado em Sertã | Tags , , , | Deixe o seu comentário

Município de Proença divulga potencialidades do concelho na maior feira ibérica de turismo

Município divulga potencialidades do concelho na maior feira ibérica de turismo que se realiza de 19 a 23 de Janeiro

O Município de Proença-a-Nova vai marcar presença na FITUR 2022, a maior feira ibérica de turismo que se realiza em Madrid de 19 a 23 de janeiro, com o objetivo de promover as potencialidades do concelho, especialmente as relacionadas com o turismo de natureza e desportivo – em linha com o Ano Municipal do Desporto e Aventura que se assinala em 2022.

Em destaque estará a Serra das Talhadas e as modalidades que oferece, nomeadamente a prática de BTT Enduro, escalada, a Via Ferrata, os passeios pedestres através do PR6 e do traço da Grande Rota da Cortiçada ou o parapente, bem como outras potencialidades deste local: a simples observação da paisagem, a partir da Torre de Vigia da autoria do Arquiteto Siza Vieira, ou o Roteiro das Artes, com paragem no Farol dos Ventos (Buraca da Moura) e na Menina dos Ventos (Sobral Fernando).

Integrando o Geopark Naturtejo, também o património geológico é destacado, especialmente no miradouro do Almourão, complementado pelos miradouros dos Carregais e da Catraia.

Tendo em conta que o território não é destino de massas, promove-se precisamente o concelho e a região como destino privilegiado para quem pretende usufruir, em segurança, das paisagens e do património local.

Paralelamente, serão divulgados os alojamentos e restaurantes, como forma de potenciar a economia local, e os eventos previstos para 2022 – organizados pelo Município ou em parceria. Serão distribuídos folhetos promocionais e merchandising, para além de vouchers com oferta de entrada no Centro Ciência Viva da Floresta e no Fluvifun – Parque Aquático do Malhadal.

Depois de ter sido cancelada em 2021 devido à pandemia na forma presencial, a FITUR está de regresso apesar da atual situação pandémica. Garantindo um apertado protocolo de segurança no acesso à Feira de Turismo, a organização revela que a decisão de manter o evento foi tomada em conjunto por várias entidades, do Governo ao sector privado, considerando que é fundamental iniciar a retoma deste importante sector de atividade. Serão ocupados oito pavilhões do Parque de Feiras, num total de 56.700 m2, onde estarão representadas todas as comunidades espanholas e 107 países, para um total de 600 expositores e quase sete mil participantes.

No fim de semana de 22 e 23 de janeiro, a feira estará aberta ao público em geral, sendo obrigatório a apresentação de certificado de vacinação ou teste negativo realizado nas 24 horas que antecedem o acesso à FITUR.

Publicado em Destaques, Proença-a-Nova, Turismo | Tags , , | Deixe o seu comentário

Dezassete partidos apresentam listas e disputam quatro mandatos

Dezassete partidos apresentam listas e disputam quatro mandatos

O Tribunal Judicial da Comarca de Castelo Branco recebeu 17 listas de partidos e movimentos, candidatos por este círculo eleitoral às eleições legislativas de 30 de janeiro, menos uma lista do que em 2019.

O partido Aliança não apresentou lista pelo círculo eleitoral de Castelo Branco às eleições de dia 30, sendo que as restantes forças partidárias e movimentos que concorreram nas legislativas de 2019, mantêm-se todas presentes.

Castelo Branco elege quatro deputados para a Assembleia da República, sendo o número de lugares normalmente repartido entre o PS e o PSD, figurino que sofreu uma alteração nas legislativas de 2019, com os socialistas a elegerem três deputados e os sociais-democratas apenas um.

Se, para 2022, o PSD mantém como cabeça de lista, Cláudia André, com 50 anos, professora de profissão, no PS o figurino muda completamente em relação a 2019, com a atual ministra da Coesão Territorial, a professora universitária Ana Abrunhosa, de 51 anos, a assumir a liderança da lista socialista, sucedendo a Hortense Martins.

A lista da Alternativa Democrática Nacional (ADN) é encabeçada pela economista Dora Lontro, de 34 anos, a do Movimento Alternativo Socialista (MAS) é liderada por Anabela Sobrinho, de 45 anos e a do Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP) é encabeçada por José Marrucho, de 66 anos.

Já o Livre tem como cabeça de lista Maria Stela Lourenço, com 59 anos, o Partido Animais e Natureza (PAN) apresenta Amália Rodrigues a liderar e o Nós, Cidadãos tem como número um Isaura Costa, de 69 anos.

João Filipe Ribeiro, de 33 anos, lidera a lista do Chega, Jorge Fael, de 52 anos, encabeça a lista da CDU, o partido Ergue-te aposta em Jorge Torres, de 57 anos, como número um e o Reagir Incluir Reciclar (RiR) apresenta Jorge Azevedo, de 52 anos, como cabeça de lista.

O CDS-PP aposta em Maria Inês Moreira, de 26 anos, como líder da lista, o MPT — partido da Terra tem como cabeça de lista Álvaro Lopes, de 43 anos, a Iniciativa Liberal é liderada por Diogo Oliveira, de 29 anos, o Bloco de Esquerda (BE) apresenta Cristina Guedes, de 54 anos a encabeçar a sua lista e o Partido Trabalhista Português (PTP) tem a liderar a sua lista Fernando Joaquim, de 62 anos.

Em 2019, o PS venceu as eleições legislativas no distrito de Castelo Branco, com 40,88% (38.302 votos) dos votos e com três dos quatro mandatos possíveis, enquanto o PSD (26,33% e 24.674 votos) ficou apenas com um deputado.

E, se apenas o PS e PSD conseguiram eleger, o BE foi a força política que se seguiu acima dos dois dígitos, com 11,05% (10.352 votos).

O PCP-PEV obteve 4,75% (4.451), o CDS-PP obteve 3,71% (3.479 votos), o PAN conseguiu 2,38% (2.231 votos) e o Chega teve 1,27% (1.187 votos).

Os restantes partidos não conseguiram sequer chegar ao um por cento da votação.

No ato eleitoral de 2019, estavam inscritos 170.075 eleitores e votaram 93.695 (55,09%).

O distrito de castelo Branco, situado no interior do país, perdeu em 10 anos 18.352 habitantes, o que corresponde a uma perda de 9,4% em comparação com os dados dos Censos de 2011.

TÓPICOS
Publicado em Castelo Branco | Tags , , | Deixe o seu comentário

Senhoras lideram em Castelo Branco

Os dois principais Partidos, de onde sairá certamente o próximo Primeiro Ministro (António Costa ou Rui Rio) fazem apostas muito fortes em Castelo Branco.

O PS apresenta Ana Abrunhosa, uma Senhora fortemente comprometida com a defesa do Interior de Portugal e residente na região, actualmente Ministra .

Ana Abrunhosa (PS)

O PSD apresenta Cláudia André outra aposta muito forte, também residente da região e actualmente Deputada.

Cláudia André (PSD)

Detentoras de credibilidade máxima, elevam a fasquia do compromisso com a região e vão certamente bipolarizar no Distrito, angariando votos de franjas várias, propiciando aos seus Partidos percentagens elevadas na votação de dia 30 e, segundo fontes diversas, os dois Partidos voltarão a ter na região 2 Deputados cada.

Seguiremos com atenção estas duas campanhas, impossibilitados como se compreende de seguir 21 candidaturas que se apresentam a votos.

Director

Publicado em Destaques, Política | Deixe o seu comentário

Oleiros, espaço Internet mudou para a Casa da Cultura

O Espaço Internet, até agora sediado no edifício do antigo Posto de Turismo, em pleno Largo do Município, em Oleiros, passou a funcionar, a partir do dia 10 de janeiro, nas instalações da Casa da Cultura, na Praça da República, no centro da vila.

Recorde-se que este é um dos serviços que se encontra temporariamente encerrado ao público, devido à evolução da situação epidemiológica, conforme disposto no Despacho 158_2021

A sua reabertura, já em novas instalações, ocorrerá mediante avaliação das condições verificadas pelas autoridades competentes.

O serviço funcionará dentro do mesmo horário de todo o equipamento cultural – de segunda a sexta-feira, das 9h às 13h e das 14h às 18h30 – e vem reforçar a sua valência de fomento da utilização de tecnologias da informação e comunicação, numa lógica de igualdade de oportunidades e inclusão social.

Publicado em Oleiros | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Plano Nacional de Leitura integra obras lançadas na Maratona da Leitura da Sertã

Plano Nacional de Leitura integra obras lançadas na Maratona da Leitura da Sertã

Duas obras lançadas na nona edição da Maratona da Leitura, na Sertã, integraram recentemente o catálogo do Plano Nacional de Leitura 2027.

Assim, o “Guia Experimental para a leitura em Voz Alta” e o livro “Silêncio – Os Pássaros leem em voz alta” foram incluídos no catálogo do segundo semestre de 2021 do PNL2027. Recorde-se que foram lançadas durante a Maratona da Leitura, promovida pelo Município da Sertã de 30 de junho a 3 de julho de 2021.

O “Guia Experimental para a Leitura em Voz Alta” consiste num guia e num convite a melhorar a técnica de ler em voz alta, através de sugestões e propostas de exercícios, orientando o leitor na descoberta de novas rotas que conduzam aos benefícios da leitura em voz alta. Contém um cd em que é possível escutar a voz de alguns dos mais reconhecidos poetas, atores, mediadores de leitura, contadores de histórias e mestres da palavra dita.

Silêncio – Os Pássaros leem em voz alta” reúne poemas de autores de várias nacionalidades, como portugueses, brasileiros ou africanos, tendo como ponto de partida e objectivo despertar consciências para a preservação do planeta e da sua biodiversidade.

As obras recomendadas pelo PNL2027 são apreciadas por uma equipa de especialistas independentes, com mérito e qualificação, oriundos de diversas áreas do saber, sendo o catálogo atualizado semestralmente.

 

 

Publicado em Destaques, Sertã | Tags , , , | Deixe o seu comentário