BEIRA BAIXA DEBATE ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NO SEU TERRITÓRIO

 

. 22 de abril | 09h15

Auditório Virgílio António Pinto de Andrade

Escola Superior Agrária de Castelo Branco

BEIRA BAIXA DEBATE ALTERAÇÕES

CLIMÁTICAS NO SEU TERRITÓRIO

É já esta sexta-feira que o Auditório Virgílio António Pinto de Andrade na Escola Superior Agrária de Castelo Branco recebe as Jornadas das Alterações Climáticas – que desafios e oportunidades? integradas no âmbito do Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas da Beira Baixa (PIAAC-BB). A entrada é livre e aberta a todos os interessados. Até ao final de 2022 irão decorrer várias sessões com temas específicos sobre a temática das Alterações Climáticas, que culminarão na apresentação de 25 medidas.

Esta sexta-feira, dia 22 de abril, decorrem as “Jornadas das Alterações Climáticas – que desafios e oportunidades?” inseridas no âmbito do Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas da Beira Baixa (PIAAC-BB), entendido como um instrumento mobilizador que tem como foco a adaptação do Território às Alterações Climáticas na Gestão dos Recursos Hídricos e no Ordenamento do Território.

Estas Jornadas, organizadas pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB), em parceria com a Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB), a Associação Comercial e Empresarial da Beira Baixa (ACICB) e o Instituto Politécnico de Castelo Branco – Escola Superior Agrária de Castelo Branco (ESACB-IPCB), contam, na parte da manhã, com a Sessão 1 dedicada à “Agricultura e Floresta”, com as intervenções de Margarida de Ataíde Ribeiro e Maria do Carmo Monteiro, docentes da ESACB do IPCB. Após esta primeira sessão suceder-se-á um debate com moderação de José Gameiro em representação da AEBB.

Ainda da parte da manhã, a Sessão 2, dedicada aos “Recursos hídricos, sistemas água e energia”, terá como intervenientes Ricardo Martins, diretor executivo da Paisagem Protegida Local do Sousa Superior, Lousada sobre “Éticas da Água e Sustentabilidade. Implicações das áreas protegidas”, seguido da abordagem sobre as “Projeções climáticas e recursos hídricos: da escala global à escala regional”, a cargo de João Andrade Santos, docente associado com agregação no departamento de Física da Escola de Ciência e Tecnologia da Universidade de Trás-os-Montes (UTAD). Antes da pausa para almoço terá lugar o debate alusivo às duas temáticas anteriormente abordadas, orientado por António Canatário Duarte, docente da ESACB do IPCB.

A parte da tarde será reservada para a Sessão 3: “Biodiversidade e Paisagens” com as intervenções de Carlos Rio de Carvalho, Engenheiro Silvicultor, ERENA e Selma Pena, arquiteta paisagista e investigadora do Linking Landscape, Environment, Agriculture and Food (LEAF) do Instituto Superior de Agronomia da Universidade Lisboa. Carlos Rio de Carvalho irá abordar a “Política de remuneração dos serviços dos ecossistemas e adaptação às alterações climáticas” e Selma Pena falará do “Papel do Ordenamento do Território na transformação da paisagem rural”. Já Luís Quinta Nova, docente da ESACB, irá coordenar o debate no final desta última Sessão.

Nas Jornadas das Alterações Climáticas estão ainda presentes na ordem de trabalhos João Lobo, Presidente da CIMBB e Manuel Freitas Martins, presidente do Conselho Técnico-Científico da ESACB do IPCB.

Até junho de 2022 estão previstas mais sessões de debate e discussão que culminarão na criação e implementação de um Plano que irá dar origem a instrumentos de planeamento e gestão, assim como à aplicação de 25 medidas de adaptação às alterações climáticas.

Sobre o Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas da Beira Baixa (PIAAC-BB)

O PIAAC-BB tem como propósito aumentar o conhecimento sobre o fenómeno das alterações climáticas a nível regional e local, simultaneamente identificando as medidas de adaptação necessárias a adotar. Pretende-se que o PIAAC-BB se afirme como um instrumento de promoção da integração da adaptação (mainstreaming em políticas e instrumentos de planeamento e gestão de âmbito municipal e intermunicipal, capaz de fomentar a criação de uma cultura de adaptação transversal a todos os setores e stakeholders, reforçando a resiliência do território).  O PIAAC-BB deverá ser assim um instrumento catalisador do envolvimento de múltiplas partes interessadas a nível local, regional e nacional.

Este projeto é cofinanciado pelo POSEUR no âmbito do Portugal 2020 e da União Europeia através do FEDER – Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional. 

CIMBB integra os concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão. 

Mais informações:

272 342 540 963 718 329 | geral@cimbb.pt

PIAACBB

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco com as tags . ligação permanente.