Caminhos da Natureza, Programa cultural em rede inicia na Sertã

Caminhos da Natureza

Programa cultural em rede inicia na Sertã

No dia 13 de fevereiro arranca no concelho de Sertã o projeto: “Caminhos da Natureza”, promovido pelos municípios de Ferreira do Zêzere, Mação, Sertã e Vila de Rei, no âmbito da Programação Cultural em Rede do Médio Tejo”.

A Igreja Matriz do Figueiredo, no concelho da Sertã, vai ser palco do primeiro evento do referido programa cultural: trata-se do concerto de órgão e quarteto de vozes de Dada Garbeck, às 15h30m. Liderado por Rui Souza (sintetizadores e voz), o grupo é constituído por Sandra Azevedo (Soprano), Marisa Oliveira (Contralto), Leonel Gomes (Tenor) e Guilherme Moreira (Baixo).

O reportório do concerto baseia-se no álbum “Vox Humana” e irá percorrer temas como “Misantropia”, “Lugar seguro”, “Salgo as Pedras” e “Rosa é uma Flor”, num registo que incorpora o som electrónico na música tradicional portuguesa. Refira-se que Rui Souza, responsável pelo projeto Dada Garbeck, é considerado pela crítica internacional como “um dos músicos experimentais portugueses mais interessantes da atualidade”. O concerto decorrerá ao abrigo das recomendações da Direção Geral de Saúde.

Este concerto marca o arranque da Programação Cultural em Rede – “Caminhos da Natureza”, financiado pelo CENTRO2020, que abrange os Municípios de Ferreira do Zêzere, Mação, Sertã e Vila de Rei. Consiste num programa de seleção de locais e objetos artísticos e culturais para a valorização e divulgação de bens culturais e patrimoniais. Pretende-se que os eventos potenciem uma dinâmica entre as artes, o público e economia local (comércio, hotelaria, restauração e serviços), estimulando a economia da região através do turismo atraído pela procura de produtos culturais diferenciadores.

O projeto “Caminhos da Natureza” é composto por 68 ações que percorrerão diversos locais dos quatro concelhos abrangidos, assentando no desenvolvimento de novas experiências e na dinamização, promoção e desenvolvimento de bens culturais e naturais – materiais e imateriais, como forma de diferenciação, competitividade, diminuição de assimetrias e reforço da coesão territorial, através da atratividade e promoção da imagem da região.

Na região do Médio Tejo, a Programação Cultural em Rede é promovida pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e pelos municípios de Sertã, Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha. Os eventos decorrerão ao abrigo das normas recomendadas pela Direção Geral de Saúde.

O projeto é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER.

Médio Tejo uma região a Caminho!

 

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Sertã com as tags , , . ligação permanente.