Proença-a-Nova: Município promove desporto em protocolo com a Federação Portuguesa de Futebol

Município promove desporto em protocolo com a Federação Portuguesa de Futebol

O Município de Proença-a-Nova integra o projeto “A prática desportiva no 1º ciclo: uma abordagem a partir do Futebol e Futsal”, que pretende fomentar a prática desportiva entre crianças numa fase inicial das suas vidas, tendo reunido a colaboração da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), da Associação de Futebol de Castelo Branco, das Câmaras Municipais de Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão e Vila de Rei e dos Agrupamentos de Escolas dos três municípios. Na passada sexta-feira, dia 3 de dezembro, foram assinados os protocolos, com a cerimónia a decorrer na Câmara Municipal de cada concelho.

Na assinatura de protocolo, em Proença-a-Nova, esteve presente o vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Humberto Coelho, o presidente da Associação de Futebol de Castelo Branco, Manuel Candeias, o diretor do Agrupamento de Escolas de Proença-a-Nova, João Paulo Cunha, e o presidente da Câmara Municipal, João Lobo.

O autarca destacou que o projeto “contribui para uma sociedade mais saudável e que mantém um espírito de comunhão entre jovens”. Aproveitou para agradecer à Federação Portuguesa de Futebol, frisando “o trabalho que tem vindo a ser feito nos últimos anos, quer nas suas competências diretas, mas também de forma mais ampla nas colaborações com associações de futebol distrital e no apoio que traduzem no distrito de Castelo Branco”. Quanto à iniciativa, João Lobo refere que “é um projeto-piloto que deve ter como base os jovens e o seu enriquecimento curricular, tanto no futsal, como no futebol. Oferecer igualdade de oportunidades a todos os jovens deve ser também um dos objetivos que norteiam as diretrizes delineadas e isso tem sido patente em vários momentos na história de um passado recente e que se observa nos apoios com equipamentos desportivos em que a Federação esteve do nosso lado e no qual teve uma voz ativa”.

Humberto Coelho afirmou o caráter humanitário do projeto, frisando que “uma das funções da FPF é o desenvolvimento do futebol e de todas as suas modalidades e que, como é normal, para tal necessita de parceiros como os Municípios e as Escolas que se tornam fundamentais para que possamos crescer, aliciando jovens para a prática desportiva. Não vamos querer que eles sejam os melhores jogadores, mas sim uma perspetiva correta do que é o futebol, podendo tornar-se melhores jogadores, melhores dirigentes, melhores árbitros e, acima de tudo, melhores espectadores, porque quando um jovem pratica um desporto vai compreender melhor a dificuldade que é exercê-lo”. Terminou dizendo que esta é uma altura especialmente difícil pela diminuição de atletas a praticar desporto devido à pandemia, sendo ainda mais reforçada a necessidade de implementar projetos como este.

João Paulo Cunha refere que “estas iniciativas funcionam melhor quando municípios e escolas se juntam”. Destaca a vertente lúdica das atividades, ainda que estas “devam fazer parte do enriquecimento do currículo, sendo necessário garantir que existam com condições para as poder praticar. Felizmente o concelho tem essas condições e o Município de Proença-a-Nova tem disponibilizado esses recursos humanos, com professores e equipamentos. É neste âmbito que participamos, podendo ser uma alternativa que proporcionamos aos alunos e sabemos que devemos incentivar a prática desportiva, fazendo com que comecem a ganhar gosto pelo futebol e futsal”.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Proença-a-Nova com as tags , , , . ligação permanente.