Exercício Fénix testa capacidade de resposta de emergência do Exército a um sismo

Exercício Fénix testa capacidade de resposta de emergência do Exército a um sismo em Vila Velha de Ródão

Entre 20 a 26 de novembro, cerca de três centenas de militares do Exército Português e 65 viaturas de tipologia diversa participam, em Vila Velha de Ródão, no Exercício FÉNIX 21, cujo objetivo é treinar e testar a capacidade de planeamento e resposta do Exército a uma hipotética situação de emergência, que coloque em causa a proteção e salvaguarda de pessoas e bens, tendo por base os potenciais pedidos de apoio da estrutura de Proteção Civil, no âmbito dos Planos de Emergência de Proteção Civil aplicáveis.

O cenário deste que é um exercício nacional é o de um sismo cujos efeitos se fazem sentir em Vila Velha de Ródão, assim como em outras regiões não incluídas no cenário, e para o qual é pedido o apoio e a mobilização dos meios do Exército num contexto de emergência complexa, considerando que os Agentes de Proteção Civil e outras entidades de apoio se encontram a desenvolver as suas atribuições no terreno. O cenário prevê sobretudo solicitações de apoio suplementar devido à incapacidade dessas entidades darem resposta face ao volume extremo de solicitações.” explicou o Tenente-General, António Martins Pereira, Comandante das Forças Terrestres e responsável pelo exercício, durante a apresentação da ação na sexta-feira, 19 de novembro, na Casa de Artes e Cultura do Tejo, em Vila Velha de Ródão.

A ocasião foi também aproveitada por Luís Pereira, Presidente do Município de Vila Velha de Ródão, para destacar a importância da realização desta iniciativa no concelho. “Este é um concelho que apresenta algumas preocupações do ponto de vista da Proteção Civil: temos aqui uma dimensão industrial muito relevante, temos também a linha férrea e temos o Rio Tejo. Este exercício representa uma excelente oportunidade para todos os envolvidos, serviços municipais e bombeiros inclusive, aprenderem e se prepararem para algo imprevisto que possa aqui acontecer”, sublinhou.

Através desta iniciativa o Exército pretende avaliar a capacidade de ativação e movimentação das forças no terreno e treinar o Plano de Apoio Militar de Emergência, em todas as dimensões, de modo a garantir a sua atualização e eficácia.

Os principais momentos do Exercício FÉNIX 21 têm lugar nos dias 23 e 24 de novembro, com a deslocação dos meios para a zona de concentração e reserva e a realização de um simulacro que envolve cenários de apoio sanitário a larga escala, o derrame de substância perigosa em acidente rodoviário, a desobstrução de vias de comunicação, situações de evacuação de população e de busca e salvamento, ou a necessidade de apoio cartográfico e apoio logístico.

O dia 25 de novembro será dedicado à visita de entidades e ao balanço da atividade, ocasião que contará com a presença o General Chefe do Estado-Maior do Exército, José Nunes da Fonseca, e do Presidente do Município de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira. Do programa deste dia fazem parte uma apresentação do Exercício e a visita às capacidades do Exército no âmbito do Apoio Militar de Emergência.

A realização do Exercício FÉNIX 21 conta com a participação e apoio da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão e da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Vila Velha de Ródão com as tags , , , , , . ligação permanente.