Leitura presencial de jornais regressa à biblioteca municipal de Proença

Leitura presencial de jornais regressa à biblioteca municipal

A Biblioteca Municipal de Proença-a-Nova volta a ter jornais e periódicos impressos disponíveis para leitura, depois de ter sido suspendida a exposição destes artigos no período mais intenso da pandemia. A plataforma online PressReader, utilizada como alternativa durante estes últimos meses, continuará a funcionar nos mesmos moldes, continuando disponível para quem pretender fazer a subscrição deste serviço.

Todas as atividades já regressaram, entre elas: as sessões de cinema todas as sextas-feiras; o festival do teatro no segundo sábado de cada mês; a hora do conto; os ateliers “O cantinho das Artes” e “Letras com Café”; a exposição: “Viagem no Tempo”; os empréstimos de monografias, a utilização livre de computadores, e as “quintas com chá” no polo da Sobreira.

Entre estados de emergência e confinamentos obrigatórios, a Biblioteca Municipal de Proença-a-Nova teve de se adaptar e reinventar em vários aspetos, dada a situação pandémica.

A entrega domiciliária de livros foi uma delas, permitindo que estes pudessem chegar a casa das pessoas, sem que estas se tivessem de deslocar. Neste momento a maior parte das atividades decorre já dentro daquilo que era o habitual, num regresso cada vez mais ao normal funcionamento da Biblioteca, ainda que com as restrições do uso de máscara, desinfeção das mãos e limite de número de pessoas por mesa.

Se quiser ter acesso à requisição domiciliária de livros, os utilizadores devem aderir gratuitamente ao cartão de leitor, podendo requisitar até o máximo de dois livros por um período de 15 dias. A não devolução no prazo implica o pagamento de uma taxa por cada dois dias de atraso e por cada livro.

Para mais informações pode consultar o facebook da Biblioteca Municipal de Proença-a-Nova.

Nota da Redacção: O Jornal de Oleiros é um dos jornais que pode ser lido nas Bibliotecas de Proença-a-Nova

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Proença-a-Nova com as tags , , , . ligação permanente.