Eleições Autárquicas, 12370 listas candidatas

. 64  das 308 câmaras tem concorrentes Independentes

Cerca de 12.370 listas candidatas às autárquicas de 26 de setembro

De acordo com as estimativas da CNE, são cerca de 12.370 as listas que se apresentam às eleições locais agendadas para o próximo dia 26 de setembro

Foto
Os eleitores regressam às urnas a 26 de setembro Nuno Ferreira Santos com a devida vénia

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) estima que tenham sido apresentadas cerca de 12.370 listas candidatas às eleições autárquicas de 26 de Setembro, das quais cerca de 1.035 são de grupos de cidadãos eleitores (GCE).a CNE aponta que “a estimativa da totalidade de listas é cerca de 12.370 e a das listas apresentadas por GCE é cerca de 1035”, salientando que, “logo que possível”, será disponibilizado no site da Comissão a listagem das candidaturas às autárquicas por município e por freguesia.

Estes números preliminares da CNE indicam um aumento do total de candidaturas em relação às autárquicas de 2017.

Na altura, com base nos dados constantes nas listagens da CNE para organização da ordem dos candidatos nos boletins de voto, existia um total de 12.025 listas candidatas, das quais pelo menos 93 eram de movimentos independentes que se candidataram a câmaras municipais.

Destas 12.025 candidaturas de há quatro anos, 1.401 concorreram às 308 Câmaras Municipais, 1.364 a Assembleias Municipais e 9260 a Assembleias de Freguesia.

São 9.306.120 os eleitores que podem votar nas eleições autárquicas deste ano, às quais se apresentam, no total, isoladamente ou em coligações, mais de 20 partidos.

A partir dos orçamentos de campanha entregues à Entidade das Contas e Financiamentos Políticos concorrem às autárquicas os partidos Aliança, BE, CDS-PP, Chega, Ergue-te, Iniciativa Liberal, JPP, Livre, MAS, MPT, Nós, Cidadãos!, PAN, PCP e PEV (que formam a CDU), PCTP/MRPP, PDR, PPM, PS, PSD, PTP, RIR e Volt Portugal.

Segundo os orçamentos de campanha, apenas 64 dos 308 municípios do país contam com candidaturas de grupos de cidadãos, sendo que, em quatro municípios, há dois movimentos independentes em cada: Albufeira (no distrito de Faro), Sabrosa (Vila Real), Redondo (Évora) e Castelo de Paiva (Aveiro).

Os candidatos prevêem gastar na campanha um total de 33,6 milhões de euros, abaixo dos cerca de 39 milhões de euros gastos em 2017.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Autarquias e Poder Local, Política com as tags . ligação permanente.