Guardiã da Água é estrela da Arte Contemporânea e do Património Histórico Edificado da CIMBB

Guardiã da Água é estrela da Arte Contemporânea e do Património Histórico Edificado da CIMBB

A Guardiã da Água – obra de arte pública da autoria de Yola Vale, implementada na rotunda junto à Fonte das Três Bicas, em Proença-a-Nova – é uma das Sete Estrelas da Arte Contemporânea e do Património Histórico Edificado da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa.

O Curso Técnico de Informação e Animação Turística 02, do Centro de Emprego e Formação Profissional de Castelo Branco, selecionou 22 propostas dos seis concelhos que integram a CIMBB e promoveu a votação pública que selecionou as sete estrelas. O prémio foi entregue esta quinta-feira, 9 de setembro, estando presentes na cerimónia, entre outros convidados, o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo, e a autora da obra, Yola Vale.

A Guardiã da Água, que integra o nosso Roteiro das Artes, traduz a aposta relativamente à arte, ela própria um veículo importante para a atração turística”, referiu João Lobo. “Felicito os dirigentes do Instituto de Emprego e Formação Profissional, a sua equipa formativa e os formandos deste curso técnico por esta iniciativa e por darem aos concelhos da CIMBB a capacidade de complementaridade numa oferta mais vasta que ficou patente nos prémios atribuídos nas diversas áreas – património religioso, escultura, pintura ou natureza -, sendo que no caso de Proença-a-Nova a nossa grande monumentalidade é, sem dúvida, a natureza que serve de inspiração às obras de arte que vão nascendo no espaço público”.

De acordo com a organização, “este concurso quis promover a arte contemporânea e o património histórico edificado da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa, por forma a contribuir para a valorização do património da região e concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Penamacor, Proença-a-Nova, Oleiros e Vila Velha de Rodão”.

Para além da Guardiã da Água (em 5º lugar), foram ainda distinguidas como estrelas: 1ª: Mural Colcha de Castelo Branco Árvore da Vida de João Robalo (Escalos de Cima);

2ª: Jardim do Paço Episcopal (Castelo Branco);

3ª: Passadiços do Barrocal (Castelo Branco);

4ª: Sé Concatedral de Castelo Branco;

5ª e ex aequo com a Guardiã da Água: Castelo de Monsanto (Idanha-a-Nova);

6ª: Altor Mor da Igreja Matriz de Oleiros;

ex aequo: Igreja de Santo António de Castelo Branco; 7ª: Capela Nossa Senhora da Piedade de Castelo Branco.

Ainda no âmbito do Curso Técnico de Informação e Animação Turística 02, o Município acolheu um formando do grupo para em contexto real de trabalho colocar em prática a aprendizagem realizada durante a formação.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Proença-a-Nova com as tags , , . ligação permanente.