ÚLTIMA HORA: PSD já entregou listas no Tribunal

ÚLTIMA HORA

PSD de Castelo Branco já entregou listas no Tribunal de Castelo Branco.

………….

O PSD apresentou candidatos e João Belém enumerou um conjunto de projectos que, alega, já deveriam ter sido executados pelo anterior (actual) executivo.

Deixamos a comunicação efectuada aos nossos Leitores.

Apresentação Publica CMCB e AM

Candidatos à Câmara Municipal de CB do PSD

Candidatura do PSD Castelo Branco apresentou-se

O concelho de Castelo Branco tem-se caracterizado, nas últimas décadas, por um elevado despovoamento, como demonstra a sucessiva perda de eleitores, e por um acentuado envelhecimento da população

A ausência de políticas específicas direcionadas para o desenvolvimento económico e social, tem-se traduzido numa incapacidade evidente para resistir a estas ameaças demográficas.

O futuro sustentável do concelho passa pela procura de respostas consistentes para ultrapassar a estagnação económica, pois Castelo Branco tem condições para vir a ser um concelho atrativo para investir e visitar, e acolhedor para viver, estudar, trabalhar.

Deve, para isso, valorizar os seus cidadãos, as suas freguesias, as suas diversas associações, e instituições, mobilizando-os em torno de uma estratégia comum que transforme Castelo Branco num concelho conhecido pela coesão social, elevada qualidade de vida, economia sustentável, capaz de afirmar a sua centralidade na Beira Baixa desenvolvendo uma articulação com todos os autarcas e com capacidade de influência junto dos decisores políticos.

Dinamizar a economia e criar emprego constituem objetivos que exigem políticas claras e robustas.

Com jovens, cada vez mais instruídos e qualificados, teremos capacidade de renovação, iniciativa, dinamismo e criatividade, fatores que associados ao conhecimento e inovação constituem as bases da competitividade e crescimento económico.

Reverter a redução contínua da população residente assume um caráter de emergência. Devemos ser proativos, divulgar o concelho pelo mundo, sem quaisquer comparações ou complexos, e estar onde são decididos os investimentos. Dar a conhecer as oportunidades diferenciadoras da região, os nossos produtos, as capacidades instaladas (gastronomia, património e recursos naturais), e transformá-las em vantagens competitivas e exigir estabelecer parcerias e alianças com entidades nacionais e internacionais. É necessário sair da inércia.

Teremos também uma atenção especial para o comércio tradicional, através de um conjunto de medidas para a sua revitalização, para ajudar a ultrapassar as atuais dificuldades dos comerciantes.

Fazer a diferença não é um slogan. É um compromisso que assumimos de olhos nos olhos com as pessoas de Castelo Branco.

Sabemos o que é necessário, sabemos como concretizar e vamos cumprir.

Assim no âmbito do nosso programa a divulgar atempadamente, aproveito a oportunidade para referir algumas das iniciativas que propomos:

. Candidatar a autarquia, de forma competitiva, a fundos para financiar a atração de investimento;

  • qualificar e certificar o aeródromo, incluir Castelo Branco na ligação aérea Bragança-Portimão e criar ligações regulares Europeias
  • providenciar para serem abolidas as portagens na A23, com o objetivo de atenuar as assimetrias existentes;
  • requalificar o espaço do Mercado Municipal e revitalizar o seu funcionamento;
  • Criar equipas de Sapadores Florestais nas Juntas de Freguesia, compostas por 4/5 elementos para gestão florestal
  • Apoiar a gestão do Cadastro, a gestão florestal e a valoração da floresta como sumidouro natural de Carbono
  • Apoiar a manutenção de caminhos rurais
  • Apoiar a instalação de centrais fotovoltaicas no concelho em zonas com fraco potencial agroflorestal
  • Monitorizar a qualidade do ar
  • Incentivar e apoiar a reorganização na Área da Saúde em Castelo Branco
  • Empenharmo-nos na criação do ensino Bilingue nas escolas do concelho
  • criar o cartão municipal CB-SOCIAL garantir a comparticipação de consultas, próteses, medicamentos, refeições, produtos de higiene, reparações ou requalificação nas habitações,
  • apoiar a construção de Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas
  • criar o Conselho Municipal da Cultura
  • valorizar os artífices do concelho
  • criar cartão CB-CULTURPASSE para descontos no acesso aos equipamentos e espetáculos culturais, e acesso gratuito para estudantes e desempregados;
  • construir um Pavilhão Multiusos/Centro de Congressos para acolher grandes eventos nacionais e internacionais
  • criar condições favoráveis para a abertura de hotéis, residenciais e alojamentos locais;
  • requalificar o Parque de Campismo, de modo a torná-lo atrativo e em condições de proporcionar conforto aos turistas;

E como não podia deixar de ser

  • Construir a Barragem do Barbaído, para garantir água em quantidade e em qualidade para o abastecimento

Aqui aproveito para vos esclarecer que

O PS já podia e devia ter feito esta barragem pois ela estava planeada desde 2000 tendo sido apresentada publicamente em 2002 e disponibilizado o dinheiro para a construir em 2007. Agora vai-se correr atrás do prejuízo, pois pôs-se o carro à frente dos bois quando anteriores gestões facilitaram a aprovação pelo ministério da agricultura do regadio norte da barragem, colocando em causa a segurança hídrica do abastecimento de água no concelho

Mais uma vez aproveito para realçar que muitas das propostas que têm sido divulgadas por esta candidatura, bandeiras do PSD nos últimos anos, ou já foram apresentadas na Assembleia Municipal, liderada com maioria qualificada do PS, e foram sempre rejeitadas, ou foram esquecidas

Agora observo que algumas candidaturas estão a sugerir implementar as mesmas medidas. É sinal de que, afinal, são corretas e fico satisfeito, mas também um pouco surpreendido por isso estar agora a suceder.

Meus amigos

O artigo 109.º (Participação política dos cidadãos), da Constituição da República Portuguesa diz

“A participação direta e ativa de homens e mulheres na vida política constitui condição e instrumento fundamental de consolidação do sistema democrático……”

Mas para fazer progredir a democracia participativa valorizando as sociedades locais é necessário conhecer os seus interlocutores pois é no convívio do dia a dia que exercitamos a nossa cidadania, através das relações que estabelecemos com os outros, com a coisa pública e o próprio meio ambiente.

É por isso que aqui estamos com toda a transparência divulgando os nossos candidatos, enquanto as outras candidaturas, alem dos cabeças de lista, ainda o não fizeram.

Não entendemos a razão de tal procedimento pois é fundamental conhecermos as pessoas para assim avaliarmos o seu potencial nas tarefas que se avizinham

As equipas candidatas à Camara Municipal de Castelo Branco e Assembleia Municipal apresentam-se a estas eleições autárquicas em nome de uma ideia de futuro para o concelho de Castelo Branco.

Como já referi em anteriores intervenções faremos da ética, da integridade e da transparência, as bandeiras do exercício da ação municipal.

Tenho toda a confiança nas equipas que me acompanharão na condução dos destinos do concelho, nos próximos quatro anos. Confiança no seu empenhamento, na sua participação e intervenção cívica e política, para a construção do bem comum, que a todos diz respeito.

Assumimos que queremos fazer diferente com empenho, pugnando pela valorização e credibilização do exercício da política no Concelho de Castelo Branco.

Não devemos prometer o que não conseguimos, mas sim comprometermo-nos com o que podemos fazer

Temos de ser responsáveis e apontar caminhos, criar ideias, responsabilizar pessoas. Este é o futuro que se quer proporcionar a todos os munícipes.

Um futuro sólido, coerente, responsável e sobretudo com um elevado grau de sustentabilidade, é o queremos para todos.

É este o nosso compromisso, um compromisso de Mudança

Por isso nada mais apropriado que referir com uma citação de Séneca

“O vento sopra sempre a favor dos que sabem o que querem”

Viva Castelo Branco

Viva Portugal

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco com as tags , , , , . ligação permanente.