Maior rede colaborativa da diáspora portuguesa presente em 126 países

Maior rede colaborativa da diáspora portuguesa presente em 126 países

REDE GLOBAL DA DIÁSPORA ARRANCA COM VERSÃO 2.0

Rede Global da Diáspora, rede colaborativa que une portugueses em 126 países, vai ter novas funcionalidades e maior visibilidade internacional, com financiamento público assegurado até 2023. A plataforma www.redeglobal.pt é um projeto promovido pela Fundação AEP que tem como objetivo promover a marca Portugal internacionalmente e ajudar as PME nacionais a aumentar as suas exportações, estimulando a colaboração das comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo.

“A Rede Global vai entrar na segunda fase do projeto, onde iremos ter mais enfoque nas empresas e nos empresários portugueses da diáspora, para alavancar as exportações portuguesas. Queremos, através da plataforma, potenciar o networking, alavancar negócios e criar sinergias e oportunidades para promover as exportações das PME empresas portuguesas e captar investimentos junto da diáspora e das suas comunidades empresariais” afirma Luis Miguel Ribeiro, Presidente da Fundação AEP.

Luís Miguel Ribeiro

Nesta versão 2.0, está previsto o lançamento de novas funcionalidades na Rede Global com objetivo de exponenciar o valor da diáspora portuguesa. Irá ser lançado um “Portal do Investidor”, funcionalidade exclusivamente dirigida a Empresas e Investidores, que visa facilitar e acelerar negócios à escala global.

Irá ainda ser possível conhecer a diáspora ao pormenor, permitindo às empresas identificar os canais de distribuição mais adequados a cada negócio e/ou setor de atividade, através duma ferramenta de business intelligence a disponibilizar (Diáspora Business Intelligence).

Outra das novidades será a realização de seis encontros de negócios internacionais junto das comunidades empresariais mais representativas da diáspora. Pretende-se que a Rede Global seja uma plataforma digital capaz de agregar o capital de relacionamentos e de networking junto da comunidade empresarial portuguesa dos vários países aderentes, e simultaneamente um elemento dinamizador de ações presenciais, capazes de acelerar o potencial de negócios e de parcerias entre as PME portuguesas e os empresários da Diáspora.

Para além dos encontros de negócios, irão existir três sessões de ativação de internacional no Luxemburgo, Bélgica e Holanda.

A Fundação AEP mobilizou para a Rede Global mais de quatro dezenas de associações empresariais, distribuídas por Portugal e pelos onze países mais representativos da diáspora portuguesa, em quatro continentes, contando ainda com a parceria da Rede das Câmara de Comércio Portuguesa, estrutura que tem mais de 60 membros espalhados pelo mundo.

Este projeto, que conta com o apoio institucional da AICEP e da Secretaria das Comunidades Portuguesas, parte de uma estratégia colaborativa de internacionalização assente uma plataforma capaz de promover o relacionamento dos portugueses espalhados pelo Mundo, ligando-os entre si e entre as PME portuguesas, com o intuito de os transformar em verdadeiros embaixadores e promotores da oferta nacional.

Rede Global da Diáspora é um projeto apoiado pelo Portugal 2020, no âmbito do COMPETE 2020 – Sistema de Apoio às Ações Coletivas, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

A Fundação AEP é uma Instituição de utilidade pública, que se propõe desenvolver a sua ação em Portugal e no estrangeiro e tem por fins a “realização, apoio e patrocínio de ações de carácter técnico, promocional, cultural, científico, educativo e formativo que contribuam para o desenvolvimento do empreendedorismo e para a modernização e melhoria de condições na área empresarial” e “a difusão de conhecimentos na área das ciências empresariais, em ordem a apoiar a comunidade, as empresas e os empresários, na resposta aos desafios da sociedade contemporânea”.  www.fundacaoaep.pt 

Para mais informações:

Consultar www.redeglobal.pt

Contactar: Filipa Prenda – 924 139 483 – filipaprenda@redeglobal.pt

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Economia com as tags , , . ligação permanente.