“Invasões Francesas” enchem plateias em Castelo Branco e Idanha-a-Nova

“Invasões Francesas” enchem plateias em Castelo Branco e Idanha-a-Nova

. A CIMBB transmite o seu reconhecimento público a todas as pessoas que, diretamente ou indiretamente, têm contribuído para o êxito desta iniciativa e felicita os vários elencos pelo empenho, dedicação e superação.

. Próximos espectáculos, dia 23 em Penamacor e Vila Velha de Ródão

No passado fim de semana, Idanha-a-Nova e Castelo Branco foram palco da coprodução artística “Invasões Francesas na Beira Baixa”, uma iniciativa inserida no projeto Beira Baixa Cultural 2.0, promovido pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB) em colaboração com os seis municípios que a integram (Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão).

Os espetáculos decorreram com lotação máxima e de acordo com as normas definidas pela DGS. Para além da apresentação pública e de forma a garantir o acesso a um público mais vasto, foram também transmitidos online, em direto, nas redes sociais.

Em Idanha-a-Nova o elenco foi composto por alunos da Universidade Sénior de Idanha-a-Nova.

Já em Castelo Branco integraram o elenco elementos de 2 companhias de teatro da zona: grupos Váatão Teatro e Teatro Tramédia.

É esta a grande particularidade do projeto que, embora parta de um guião único, resulta em 6 espetáculos distintos, adaptados à realidade de cada concelho e com a participação especial das associações e comunidades de cada local. Denominador comum tem sido a satisfação dos grupos pela participação nesta iniciativa única que inclui não só a representação, mas a colaboração no processo criativo (pintura de cenários, sonoplastia e costura). A direção artística, criação e execução são da responsabilidade da entidade Sons e Ecos.

A CIMBB transmite o seu reconhecimento público a todas as pessoas que, diretamente ou indiretamente, têm contribuído para o êxito desta iniciativa e felicita os vários elencos pelo empenho, dedicação e superação.

Castelo Branco

Os últimos espetáculos decorrem no dia 23 de julho em Penamacor, num formato exclusivamente online e no dia 25 de julho na Estação Arqueológica da Foz do Enxarrique em Vila Velha de Ródão. Os bilhetes para o espetáculo em Vila Velha de Ródão estão disponíveis a partir de hoje, 19 de julho, no respetivo Posto de Turismo.

O projeto Beira Baixa Cultural 2.0 é financiado pelo Centro2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) da União Europeia.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco com as tags , , . ligação permanente.