PSD apresenta Alice Almeida para a Junta de Castelo Branco

O PSD aposta em Castelo Branco numa lista forte, constituída por figuras reconhecidas na cidade. Alice Almeida pode recolher votos em diferentes frentes dada a Sua forma de estar na vida. Ponderámos e decidimos publicar na íntegra o Seu discurso de apresentação.

DISCURSO DE APRESENTAÇÃO

” Boa tarde!

Começo por cumprimentar o Professor João Belém, Candidato à Câmara Municipal pela coligação PSD, CDS e PPM, o Presidente da Comissão Política Distrital do PSD, Luís Santos, o representante da Comissão Política Concelhia do PSD, João Tiago Valente, a Vice-Presidente da Comissão Política Concelhia do CDS, Sandra Morais Manso, o representante do PPM local, Luís Duque Vieira e todas as outras pessoas aqui presentes e Exma comunicação Social.

Foi para mim uma grande honra ter sido convidada para ser candidata a tomar conta dos desígnios da nossa Junta de Freguesia, pela coligação PSD, CDS e PPM.

As principais razões que me levaram a abraçar esta causa, para além do respeito, da estima, da amizade, que tenho pelo Dr. João Belém, com quem trabalhei durante muitos anos, foi o reconhecimento pela competência deste candidato, o querer fazer a diferença e melhorar a qualidade de vida das PESSOAS que vivem na freguesia de Castelo Branco e Anexas.  Num tempo em que os políticos não têm grande empatia social, fazer parte de um projeto liderado por um homem sério, que está na política para servir e não para se servir, é sempre uma honra.

ACEITEI!

Rodeei-me de pessoas empenhadas, trabalhadoras e competentes, sem quaisquer pressões externas.

Estamos HOJE aqui, na Praça 25 de Abril, símbolo de liberdade, um valor que nunca podemos considerar definitivamente adquirido.

Todavia, durante 24 anos de poder socialista na nossa autarquia, assistimos à castração do direito de dizer aquilo que alguns não querem ou não lhes convém ouvir.

Podemos pois afirmar, que nos falta cumprir Abril ou que ele não passou por aqui ou se passou, a lição não foi aprendida.

Assim, em cumprimento da lei, apostaremos numa política de proximidade, credibilidade, lealdade, rigor, transparência e confiança, com o principal foco nas Pessoas, com perfis, registos e necessidades completamente distintas e que dividimos em vários grupos:

– Um primeiro, o dos idosos, aos quais devemos respeito e gratidão por tudo o que fizeram e construíram para nós. Eles são os nossos gigantes, pois tal como dizia Newton

“Gigantes são os mestres nos ombros de quem me elevei”

SIM, gigantes, mas agora precisam de nós, têm necessidades e fragilidades.

Há várias perguntas que se impõem e nos fazem refletir, nomeadamente:

Quais os principais problemas da população idosa?

Quais os apoios sociais de que carecem?

Quais as medidas necessárias para promover a integração da pessoa idosa na sociedade, evitando o isolamento?

– Outro grande grupo é o dos jovens, a quem devemos respeitar, que têm sonhos e objetivos para cumprir, pois são eles o nosso futuro.

O mercado de trabalho em Castelo Branco oferece-lhes perspetivas de futuro de modo a fixarem-se na nossa cidade?

Também o grupo da população ativa constituída pelas pessoas que trabalham e por aquelas que estando aptas para o fazer, se encontram no desemprego e sem perspetivas.

. Quais as necessidades básicas destas pessoas?

. Quais as medidas a adotar para aqueles que não conseguem fazer face às dificuldades com que se deparam?

São estas necessidades e estes sonhos que gostaríamos de ajudar a colmatar e a concretizar, porque ninguém, mas absolutamente ninguém, pode ver os seus percursos comprometidos.

Então, mãos à obra!

Vamos promover a integração na sociedade, a acessibilidade aos serviços de saúde, os apoios económicos, o combate ao isolamento e o apoio domiciliário.

Vamos promover, em colaboração com a Câmara Municipal, a atração de empresas, de modo a conseguir dar qualidade de emprego.

Sabemos que, na nossa cidade, não há ajudas, nem incentivos para existirem empregos qualificados.

Os jovens que terminam o ensino Superior em Castelo Branco, têm de ir embora daqui, os que terminam noutra cidade, que não esta, ficam por lá.

Isto são fatores perigosos, que contribuem para o envelhecimento, empobrecimento da região e despesismo para os pais que têm de sustentar os filhos, longe deles.

Face a esta situação, nós assumimos o compromisso de resolver com medidas sustentáveis e credíveis os problemas que afetam as pessoas, cujo cumprimento será mensurado através de um compromissómetro, que irá mostrar em tempo real o que foi cumprido e o que falta cumprir e que será divulgado nos locais adequados na Junta de Freguesia.

Ao longo dos últimos 8 anos, as nossas ideias têm vindo a ser  plagiadas e este processo eleitoral não está a ser exceção.

Como não pertenço a lóbis, nem vivo da política, sou COMPLETAMENTE LIVRE!

Ainda assim, vou fazer uma breve referência àquilo que nos propomos cumprir.

O nosso programa assenta essencialmente na sustentabilidade, não só ambiental, mas também nas outras áreas, que aqui encaixam e que têm todas como objetivo  melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Assentaremos em diversos eixos dos quais salientamos os seguintes:

. Saúde e acção Social, como os programas papas e fraldas, SOS ajuda ou saúde porta a porta.

. Educação e Formação, como o programa de apoio ao estudo acompanhado e tempos livres para alunos carenciados, o incentivo monetário a indivíduos que se destaquem nas suas áreas, ou a criação do Orçamento Participativo Jovem da Freguesia de Castelo Branco.

Soubemos hoje que nem a Câmara Municipal de Castelo Branco, nem a Junta de Freguesia de Castelo Branco, nem a Associação Amato Lusitano têm ATLs gratuitos. Como podemos constatar as coisas não estão bem pelo que assumimos o compromisso de dar uma resposta eficaz para esta situação.

. Cultura e Animação, como a recuperação de eventos tradicionais, nomeadamente o concurso dos vestidos de chita ou os ciclos de cinema no parque da cidade.

. Também pretendemos animar os diferentes espaços da cidade com espetáculos de dança e música, concursos de bandas locais ou feira das tigeladas. Além disso, nunca é demais referir que todas estas atividades devem procurar incentivar e desenvolver o comércio tradicional tão esquecido pelos nossos governantes locais

. Por último, cooperaração com a Câmara e outras Instituições nas várias áreas de actuação, não descurando as bandeiras ambiental e animal.

Estas e outras ideias ficarão disponíveis para consulta em link, na nossa página de facebook.

Far-me-ei acompanhar da seguinte equipa que passo a apresentar, por ordem alfabética:

– Adélia Guerreiro

– Alexandra Barata da Silva

– Anabela Amador

– António Maia de Loureiro

– Arminda Guerra

– Celeste Paixão

– Isabel Flor Almeida

– Isilda Roxo

– Joaquim Pinto

– José Freixo

– José Maria Coelho

– Luís Corte Real

– Manuel Pires

– Maria da Conceição Coelho

– Miguel Rijo

– Maria Odete Mendes

– Olinda Matos

– Paulo Bernardo

– Rui Riscado

– Samuel Cavaco

– Sandra Manso

– Tânia Mateus

Lançamos também, hoje, a nossa página de facebook, Alice Almeida, fazer a diferença, sendo que vos convido a fazer como eu, a pegar no telemóvel e a deixar o vosso like para que possam acompanhar todo o nosso trabalho. Resta-me agradecer a presença de todos e o tempo que disponibilizaram para estar aqui connosco “.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco com as tags , , , , , . ligação permanente.