Santa Casa da Covilhã acolhe nova família

MISERICORDIA DA COVILHA ASSINALA O DIA MUNDIAL DO REFUGIADO
COM O ACOLHIMENTO DE NOVA FAMILIA
A Misericórdia da Covilhã é entidade acolhedora de pessoas refugiadas desde 2016.
Pioneira na cidade na Covilhã, e no distrito de Castelo Branco, tem contribuído para a
integração destes cidadão na comunidade, fornecendo ferramentas e competências para se autonomizarem no nosso país.
Neste Dia Mundial do Refugiado, 20 de junho, data que visa homenagear a coragem e a
força dos milhões de pessoas que são obrigadas a fugir de suas casas e a se refugiar em
outras localidades para evitar perseguições, calamidades naturais ou guerras, a Misericórdia da Covilhã enaltece também todo o trabalho desenvolvido pelas organizações
na responsabilidade em melhorar a qualidade de vida das pessoas.
Um trabalho árduo e que conta com um conjunto de parceiros que apoiam nesta integração.
Dando continuidade à sua missão, na qualidade de entidade acolhedora, no dia 15 de junho de 2021, a Santa Casa da Misericórdia da Covilhã acolheu uma nova família de nacionalidade síria ao abrigo de um protocolo entre o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras
– SEF, o Alto Comissariado para as Migrações e a União das Misericórdias Portuguesas.
Ao longo de 18 meses, a Misericórdia da Covilhã irá disponibilizar apoio à integração desta
família de três elementos, garantindo o alojamento num apartamento mobilado e adaptado às suas necessidades, bolsa mensal familiar, vestuário, alimentação, intérprete
linguístico, acesso a cuidados de saúde através da inscrição no sistema nacional de saúde,
apoio na inscrição dos elementos na Segurança Social e apoio na educação e formação.
Após aquisição de competências linguísticas, serão trabalhadas competências
socioprofissionais que permitam perspetivar a sua integração no mercado de trabalho.
A localização da residência, muito próxima do centro da cidade e de todos os serviços,
permitirá que a família rapidamente domine os percursos diários e desenvolva autonomia.
Além de assegurar as condições de habitação, saúde, segurança e aprendizagem da língua
portuguesa a preocupação da equipa de acção social da Misericórdia da Covilhã é a
capacitação e o empoderamento destes cidadãos e cidadãs, no âmbito no apoio e encaminhamento para acções de formação e ofertas de emprego, para que findo o processo
de 18 meses de acolhimento, se alcance a integração e inserção “plena” na sociedade.
Nós estamos a fazer cumprir a nossa Missão. Nós dissemos sim.
A Misericórdia abriu as suas portas a mais uma família, a Covilhã abriu as suas portas a
mais uma família e todos nós elevamos a nossa mente e o nosso coração.
Neste dia MUNDIAL DO REFUGIADO agradecemos a as pessoas e a todas as
organizações nacionais, regionais e locais, que desde 2016, connosco, cooperam nos processos de acolhimento (recolocação e reinstalação ) de pessoas refugiadas.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Covilhã, Destaques com as tags , , , , . ligação permanente.