Ciclo de Assembleias Participativas arrancou em 10 de Maio em Oleiros

Arrancou em 10 de maio, na freguesia de Estreito-Vilar Barroco, o ciclo de Assembleias Participativas (AP) que terão lugar nas 10 freguesias do concelho com o intuito de sensibilizar a comunidade para a 1.ª edição do Orçamento Participativo Geral e Jovem.
Cada um destes Orçamentos tem uma dotação de 25.000 euros e esta é uma iniciativa que pretende incrementar novas formas de participação cívica e envolver os munícipes na gestão autárquica.

Na sessão, presidida pelo Presidente da Câmara Municipal de Oleiros, Fernando Jorge, estiveram ainda presentes o Vice-presidente da Câmara, Victor Antunes, os elementos da Comissão de Análise e Acompanhamento (CAA) e o Presidente da Junta de Freguesia, Filipe Bártolo.

Foram apresentadas algumas ideias que podem ser constituídas sob a forma de propostas, num processo de recolha (que pode ser digital em plataforma própria ou presencial (nas AP, através de preenchimento de formulário)) que decorre até 31 de maio.

Findo este prazo, as propostas recolhidas vão ser analisadas pela CAA e as que reúnam as condições de elegibilidade são transformadas em projetos que serão posteriormente, colocados à votação de todos os cidadãos recenseados no concelho.

Na ocasião, Fernando Jorge referiu que para a autarquia “é muito importante auscultar as populações, ouvir algumas ideias e pelas propostas apresentadas, poderemos ficar sensibilizados e aquelas que não forem eleitas, podem ser consideradas no orçamento municipal do ano seguinte. É fundamental estimular a democracia participativa“. O Vice-presidente acrescentou ainda que “quanto maior for o número de participações, maior será o leque de escolha” disse Vitor Antunes.

Agendamento de reuniões

Agendadas para esta semana estão já as AP de Sarnadas de S. Simão (terça-feira – dia 11, 19H);

Cambas (quarta-feira – dia 12, 19H);

Orvalho (quarta-feira – dia 12, 21H);

Álvaro (sexta-feira – dia 14, 19H)

Mosteiro (sexta-feira – dia 14, 21H).

Recorde-se que os objetivos destas AP prendem-se com o esclarecimento presencial sobre todo o processo do Orçamento; o acolhimento de propostas, a sua eventual apresentação e discussão sobre as mesmas; o apoio aos participantes com dificuldades de acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e a dinamização do exercício da cidadania participativa no que diz respeito ao debate público.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Destaques, Oleiros com as tags , , . ligação permanente.