A CIMBB e o IC31 (posição conjunta)

A Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa é uma associação de municípios que assume, entre outros, o princípio da coesão como linha orientadora, defende os interesses da comunidade da Beira Baixa e das populações que a habitam.

A CIMBB tem acompanhado com expetativa a identificação da necessidade de construção do itinerário rodoviário IC31.

IC31 é um itinerário complementar planeado para ligar a autoestrada A23 à fronteira espanhola através das termas de Monfortinho.

Esta via de comunicação considera-se estratégica para a região centro.

A ligação potenciará o desenvolvimento das zonas económicas e de negócios desta região permitindo o escoamento de produtos aqui produzidos com maior rapidez e menor custos de produção, assim como potenciará a necessidade de melhorias e novas ligações às áreas empresariais existentes e a criar numa lógica sub-regional integrada.

De acordo com o governo, foi incorporado no Programa Nacional de Investimentos como prioridade e foi, também, incluído, numa primeira fase, no Plano de Recuperação e Resiliência.

A CIMBB, na defesa dos interesses das populações que representa, entendeu que deveria reforçar a necessidade da inclusão do IC31 no PRR, tal como já tinha vertido essa necessidade junto da Comissão Coordenadora de Desenvolvimento Regional do Centro, no momento da elaboração da sua estratégia para a próxima década.

Posto isto, somos surpreendidos com a retirada da construção do IC31 da versão entregue em Bruxelas do Plano de Recuperação e Resiliência, num retrocesso inaceitável que demonstra uma enorme insensibilidade para os problemas desta região, apenas justificada por uma visão preconceituosa e desfocada da realidade, que, infelizmente, parece dominar as instâncias Europeias.

A CIMBB não entende esta opção e espera que o IC31 se torne uma realidade o mais rapidamente possível. Não podemos continuar a protelar as legitimas expectativas das nossas populações indefinidamente.

Apelamos, por isso, a que o Governo continue a assumir a construção do itinerário referido (IC31) como uma prioridade, solicitando o compromisso que tal vai acontecer, de facto, e a sua inscrição já no próximo exercício orçamental.

Mais se informa, no seguimento da Resolução do Conselho de Ministros nº 46-A/2021, que a CIMBB entende que o valor aí definido não corresponde ao investimento efetivamente necessário à implementação deste projeto rodoviário.

 

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Castelo Branco, Destaques com as tags , . ligação permanente.