Ageless Portugal, empresa que serve os maiores de 55 anos

Até 2030, a maioria dos países da União Europeia vai ver o número de trabalhadores com mais de 50 anos aumentar em 55% do total da força de trabalho

Nasce a empresa que serve maiores de 55 anos 

Acaba de nascer a Ageless Portugaluma empresa que disponibiliza um conjunto de serviços especializados para pessoas com mais de 55 anos, tendo como propósito proporcionar um envelhecimento mais saudável, ativo e inclusivo. A Ageless, integrada na Agetech Accelerator, a maior rede europeia especializada na inovação para maiores de 55 anos, surge num momento em que se estima que existam 4 milhões de portugueses com esta idade e que, daqui a 30 anos, segundo dados do Eurostat, sejamos a população mais velha da Europa.

A empresa vai oferecer serviços variados, que vão desde a venda de airbags de quadril que evitam fraturas em casa devido a queda, mobiliário com design atraente e adaptado às necessidades, até ao apoio personalizado na requalificação profissional das pessoas com mais de 55 anos, passando ainda pela internacionalização de projetos nacionais através da rede AgeTech Accelerator, presente em vários países europeus (Holanda, Bélgica, França, Reino Unido, Alemanha e Dinamarca).

O foco e os discursos estão, na maior parte das vezes, centrados nos jovens com a criação de programas ou medidas para estes. No entanto, é fundamental que os setores privado e público percecionem o real valor dos maiores de 55 anos e também os ajudem a serem parte integrante e ativa da sociedade. Gostaria que a Ageless Portugal conseguisse mobilizar todo o ecossistema nacional e ajudasse a promover uma mudança efetiva de mentalidades e comportamentos”, refere Mónica Póvoas, fundadora e responsável da Ageless Portugal. 

Com o mote “Quanto Mais Velho Melhor”, a Ageless Portugal pretende que as empresas e as organizações possam valorizar a sabedoria e a experiência dos maiores de 55 anos, promovendo a sua contratação e inclusão. Por outro lado, é também missão da empresa ajudar marcas a desenvolver produtos e serviços focados nas necessidades específicas dos seniores. De um modo personalizado, a empresa pretende ainda desenvolver um espírito criativo e empreendedor nos seniores e promover o envelhecimento ativo através de práticas desportivas, artísticas ou de qualquer outra natureza.

Segundo a Comissão Europeia, a Europa tinha, em 2018, 101,1 milhões de idosos, o que equivale a quase um quinto da população mundial (19,7%). A Organização das Nações Unidas (ONU) refere que a tendência é de que os seniores se tornem cada vez mais numerosos em relação às pessoas mais jovens.

Em 2050, este segmento ascenderá a dois mil milhões (20% da população mundial), sendo que o número de pessoas com mais de 60 anos superará a população jovem com menos de 15 anos. Ainda de acordo com a Comissão Europeia, “dar bons trabalhos a pessoas com mais de 50 anos tem um impacto positivo na economia e pode criar novos mercados ou expandir a chamada economia da prata, isto é, o que pessoas com 50 anos ou mais vão gastar, e que, até 2025, vai chegar aos 6,4 mil milhões de euros e ser responsável por quase 40% dos empregos criados”.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Economia. ligação permanente.