ESGIN terá de permanecer em Idanha-a-Nova

Assembleia da República quer solução que garanta ESGIN em Idanha

. Armindo Jacinto ganha “batalha” pela ESGIN em Idanha-a-Nova

O Município de Idanha-a-Nova expressa a sua satisfação por a Assembleia da República recomendar ao Governo que promova uma solução que salvaguarde a autonomia e o projeto educativo da Escola Superior de Gestão da Idanha-a-Nova (ESGIN), no âmbito da reestruturação organizacional do Instituto Politécnico de Castelo Branco.

O documento aprovado defende, muito claramente, uma solução “que garanta a autonomia administrativa, pedagógica e científica, o projeto educativo e a sede de uma unidade orgânica em Idanha-a-Nova”.

Merece o maior reconhecimento deste Município e de todos Idanhenses a forma como o Movimento pela Autonomia da Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova tem lutado pela autonomia e sede da ESGIN em Idanha-a-Nova.

É na sequência da petição pública apresentada na Assembleia da República por este Movimento, apoiada por projetos de resolução dos diferentes grupos parlamentares, que é dado mais um passo em prol da ESGIN.

Em reunião plenária do dia 29 de abril de 2021, foi aprovado o texto final apresentado pela Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto relativo aos projetos de resolução do BE, do PCP, do CDS/PP, do PSD, do PEV e do PS.

A Assembleia da República resolve, nos termos do n.º 5 do artigo 166.º da Constituição, recomendar ao Governo que:

  1. Articule com o Instituto Politécnico de Castelo Branco, no âmbito do seu plano de reorganização, uma solução que garanta:
  2. A autonomia administrativa, pedagógica e científica, o projeto educativo e a sede de uma unidade orgânica em Idanha-a-Nova;
  3. A manutenção da oferta formativa atualmente existente em Castelo Branco e em Idanha-a-Nova;
  4. A existência em cada um destes concelhos de estruturas permanentes vocacionadas para o apoio técnico e administrativo às atividades do Instituto e das unidades orgânicas aí localizadas, incluindo ao funcionamento dos respetivos órgãos de gestão.
  5. Adote as medidas necessárias para assegurar o reequilíbrio financeiro estrutural do Instituto Politécnico de Castelo Branco, através do seu adequado financiamento.

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Idanha-a-Nova com as tags , . ligação permanente.