Idanha apresenta instalação artistica “Os Passos da Via Sacra”

21 de março a 4 de abril

Idanha apresenta instalação artística “Os Passos da Via Sacra”

De 21 de março a 4 de abril, Idanha-a-Nova tem patente a instalação artística urbana “Os Passos da Via Sacra”, que compreende um conjunto de 15 imagens em exposição nas ruas da vila.

O Município de Idanha-a-Nova associou-se à iniciativa Aleluia em Casa 2021 e convidou Susa Monteiro a ilustrar os Passos da Via Sacra, evocando as encomendas de arte religiosa de outrora.

Na apresentação da instalação, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, referiu que esta é “uma forma de assinalar o património cultural imaterial do concelho associado à Quaresma e à Páscoa, num período em que devido à pandemia de COVID-19 não é possível realizar as tradicionais manifestações de religiosidade popular”.

O conjunto de imagens configura uma instalação artística urbana pelas ruas da vila de Idanha-a-Nova e recorda os arranjos piedosos efémeros, montados nesta ocasião para edificação dos fiéis e que, em tempos idos, incluíam panos pintados de armar.

As ilustrações de Susa Monteiro têm o seguinte percurso:

Passos da Via Sacra em Idanha

I – Jesus é condenado à morte (Igreja Matriz de Idanha-a-Nova);

II – Jesus carrega a cruz às costas (Solar dos Marqueses da Graciosa);

III – Jesus cai pela primeira vez (Largo da Sra. do Rosário);

IV – Jesus encontra a Sua Mãe (Capela de S. Francisco Xavier);

V – Simão de Cirene ajuda Jesus (Capela de S. João);

VI – Verónica limpa a face de Jesus (Largo 25 de Abril);

VII – Jesus cai pela segunda vez (Av. Mouzinho de Albuquerque);

VIII – Jesus encontra as mulheres de Jerusalém (Rua Heróis do Ultramar);

IX – Jesus cai pela terceira vez (Jardim dos Antónios);

X – Jesus é despojado de Suas vestes (Capela do Espírito Santo);

XI – Jesus é pregado na cruz (Edifício dos Paços do Concelho);

XII – Jesus morre na cruz (Rua António Manzarra);

XIII – Jesus é descido da cruz (Largo de Sto. António);

XIV – Jesus é sepultado (Capela da Sra. das Dores);

XV – Ressurreição (Centro Cultural Raiano – representação colocada apenas no Domingo de Páscoa).

Ficha Técnica:

Ilustrações: Susa Monteiro

Curadoria: Paulo Longo

Design gráfico: Jorge Silva, Nuno Capelo

Revisão de conteúdos: Carla Costa, Sofia Espada

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Idanha-a-Nova com as tags , , . ligação permanente.