Mudar para o interior. Oleiros lidera lista dos municípios que mais apoiam

Oleiros

Localizado no distrito de Castelo Branco, Oleiros apresenta-se como o concelho do país que mais incentivos oferece em diversas áreas, a todos aqueles que se propuserem a abandonar as cidades para passar a morar nessa localização.

Entre os principais destaques neste âmbito, encontram-se as vantagens ao nível do IRS e do IMI. No primeiro dos casos, aos habitantes do município é devolvida a totalidade de participação do seu IRS, ou seja, 5%. E no caso do Imposto Municipal sobre Imóveis, destaca-se o facto de esta se fixar no valor mínimo nacional, de 0,3%.

No que toca à habitação, destaca-se a medida de atribuição de 5.000 euros para compra ou construção de uma nova casa, destinada a todas as famílias residentes e recenseadas em Oleiros há, pelo menos, dois anos – desde que um dos conjugues tenha, no máximo, 35 anos de idade.

Para além de medidas de apoio à criação de emprego e de apoio à terceira idade, entre muitas outras, o município caracteriza-se por oferecer um apoio de 5.000 euros, faseado durante o período de três anos e destinado a fins de alimentação ou artigos essenciais para crianças, pelo nascimento de cada filho, o qual tem de estar registado como sendo natural de Oleiros.

Boticas, Vila Real

O segundo lugar desta tabela é ocupado por um município do distrito de Vila Real. Boticas, à semelhança daquilo que ocorre com Oleiros, oferece também benefícios ao nível do IRS, com as devoluções a ficarem-se pelo valor máximo (5%), e do IMI, fixado no mínimo de 0,30%.

No que concerne a incentivos à natalidade, o município apoia mensalmente, com um subsídio no valor de 50 euros, todas as crianças naturais e residentes em Boticas, com idades entre os cinco meses e os três anos. E todos os recém-nascidos no concelho, cujos pais morem no concelho há mais de um ano, serão recompensados com o montante de 1.000 euros.

No campo da habitação, encontra-se também em vigor uma medida de isenção do pagamento das taxas de licenciamento necessárias para a realização de obras em edifícios antigos. No que toca à construção de habitação, Boticas reduz em 50% o valor das taxas associadas, para jovens até aos 35 anos, inclusive, ou para casais cuja média de idade não ultrapasse esse mesmo valor.

Sardoal, Santarém

Para fechar o “pódio” temos o concelho de Sardoal, no distrito de Santarém. Este é um município que se caracteriza pelo valor do IMI estar fixado, também, num patamar bastante baixo – 0,33% -, embora já superior ao que acontecia nos casos anteriores.

Por outro lado, o município do Sardoal tanto oferece, no campo da habitação, incentivos à construção (através de um desconto de 10% nas taxas para todos os indivíduos detentores de Cartão Jovem), como ao arrendamento (sendo nestes casos aplicada uma taxa de apenas 0,20%, contrastando com os habituais 0,325%).

No âmbito dos incentivos à natalidade, mas apenas mediante a apresentação de faturas que comprovem a compra de artigos infantis, os pais serão apoiados mensalmente com o valor de 60 euros. Por outro lado, é ainda de destacar como os indivíduos pertencentes a grupos carenciados serão ajudados através da aplicação de tarifas reduzidas no abastecimento de água, estando ainda sujeitos a outros apoios adicionais.

  • Com Agências e Eco

Sobre Jornal de Oleiros

Nascemos em 25 de Setembro de 2009. Lutamos arduamente pela defesa do interior, o apoio às famílias e a inclusão social. Batemo-nos pela liberdade e independência face a qualquer poder. Somos senhores da nossa opinião.
Esta entrada foi publicada em Autarquias e Poder Local, Oleiros com as tags , , . ligação permanente.